Destaques

ads slot

EDUARDO BRAGANÇA APRESENTA INSTALAÇÃO URBANA RITMO, NA RUA DR. PEDROSA EM CURITIBA


Artista plástico português radicado em Curitiba desde 2014 traz à capital paranaense a tendência, bastante difundida nas grandes metrópoles mundiais, de trabalhar intervenções artísticas no cenário urbano como uma forma de conciliar e revitalizar a cidade.
Ritmo já nasce um marco, como a intervenção de arte urbana mais extensa do Brasil


A cidade e sua alma cheia de movimento, vidas e histórias pulsam em Ritmo, instalação artística com assinatura do artista plástico português Eduardo Bragança que desde 16 de agosto embeleza e revitaliza uma das mais importantes áreas centrais de Curitiba. O Projeto Ritmo já nasce um marco para a capital paranaense e para o país. Trata-se da intervenção de arte urbana mais longa do Brasil, com 21 esculturas distribuídas por uma extensão de 300 metros de área no tradicional endereço da Rua Dr. Pedrosa, em uma região que abrange um raio relevante de endereços nobres, partindo do hotel NH Curitiba The Five, na esquina com a Rua Nunes Machado. “A arte concilia a cidade e as pessoas. A proposta com Ritmo foi de tornar a rua mais atrativa, propondo um novo ritmo para a cidade em um ponto que ganha notoriedade e movimento com o centro de convenções e o hotel The Five”, explica Eduardo Bragança.
Nas proximidades do endereço onde se encontram as esculturas de Ritmo, há bares, lojas, restaurantes e pontos de consumo diversos para o mercado de luxo, como o Shopping Pátio Batel. A princípio, o projeto tem autorização da prefeitura para ficar exposto por um ano, mas pode ser prolongado. As técnicas e materiais de alta tecnologia utilizados pelo artista plástico na execução das peças, expostas na parte central, que divide as duas faixas de rodagem da via, permite que tenham durabilidade prolongada. “As peças são feitas de um sanduíche de polímero e chapas de alumínio. Elas são cortadas a laser e adesivadas com uma proteção antipichação. Utilizei um processo raro e caro, mas que permite que as peças preservem sua identidade visual mesmo expostas em uma via pública e sujeitas às intempéries. É um processo adequado à arte urbana”, detalha o artista plástico.
O Projeto Ritmo conta com apoio da construtora Tecnisa e da Prefeitura de Curitiba, entre outros parceiros. Artista plástico consagrado nacional e internacionalmente, Eduardo Bragança já desenvolveu outros projetos envolvendo intervenções urbanas. “Em vários países, a arte urbana é uma forma de expressão já bastante difundida. É muito importante que no Brasil também ela possa se difundir, pois tem um potencial muito grande de harmonizar as relações entre a população e a cidade, além de estabelecer novos marcos icônicos e turísticos, atraindo visitação e resgatando no entorno o desejo de cuidar do bem público”, aponta Eduardo Bragança.
Ritmo
A inspiração para Ritmo, defende ele, está justamente no potencial de um despertar para a vida que a arte pode estimular nos centros urbanos. “As esculturas de Ritmo são inspiradas no ritmo do eletrocardiograma, com a proposta de trazer um novo ritmo para a cidade. Em Ritmo, a arte também constrói a cidade e a cidade se rejuvenesce e se reinventa”, assinala.
            “Queremos oferecer à cidade uma proposta de arte urbana mais consciente e profissional, abrindo espaço para outras possibilidades, como a escultura, que atuam como formas de intervenção conciliadoras, sem interferir de forma agressiva ou poluir visualmente a paisagem da cidade”, enfatiza o artista plástico. “A arte pode fazer de uma cidade referência, e as intervenções urbanas contribuem de forma muito relevante para isso”, indica. “Trata-se de uma mudança de paradigma. Queremos trazer uma discussão nova para a cidade. É uma motivação para trazer a arte para o dia a dia da população, de forma interativa. Esperamos que deste exemplo possam surgir muitas outras iniciativas”, propõe.
Sobre Eduardo Bragança
            Formado em Design de Moda e Calçados, Eduardo Bragança atuou com agência de comunicação e design e dedica-se exclusivamente à arte há mais de uma década, em uma carreira consolidada e reconhecida entre as principais galerias e publicações de arte na Europa e no mundo. É considerado um expoente da arte portuguesa contemporânea, integrando o registro nacional em vídeo de artistas plásticos portugueses. Com um portfólio amplo de exposições, da Europa à Oceania, tem um estilo considerado expressionista, naif e urbano, bem definido em um trabalho que combina camadas de tinta escorrida em cores vibrantes com efeitos de grafite, trazendo uma carga expressiva de mensagens, por vezes óbvias, por vezes escondidas. Nascido em Porto, Portugal, em 1974, é radicado em Curitiba desde 2014, onde se estabeleceu com a representação da Galeria Zilda Fraletti. 


Serviço
Instalação Urbana Ritmo
Artista Plástico Eduardo Bragança
Rua Dr. Pedrosa, Curitiba (PR)
(imediações do Hotel NH Curitiba The Five)

Especial


Colunistas