Destaques

ads slot

Kingsman: O Círculo Dourado mantém a sátira aos filmes de espiões - Filmes, por Rudney Flores


O elenco de Kingsman: O Círculo Dourado reúne diversos atores vencedores do Oscar.
Crédito da foto: John Russo/Divulgação Twentieth Century Fox

Se fez sucesso, por que não continuar com a mesma fórmula? Seguindo essa premissa hollywoodiana, era mais do que óbvio o lançamento de Kingsman: O Círculo Dourado, principal estreia da semana nos cinemas brasileiros. O diretor Matthew Vaughn (X-Men: Primeira Classe) comanda novamente uma aventura baseada nos quadrinhos criados por Mark Millar (responsável também pelas graphic novels O Procurado e Kick-Ass, igualmente já adaptadas ao cinema), sequência de Kingsman: Serviço Secreto, filme de 2015 que foi bem avaliado por crítica e público, rendendo mais de US$ 400 milhões nas bilheterias do mundo.

Não que seja uma novidade no gênero – pois o impagável inspetor Clouseau de Peter Sellers na série A Pantera Cor de Rosa já era uma espécie de gozação da série 007 nos anos 1960 –, o primeiro Kingsman apresentava uma divertidíssima sátira aos filmes de espiões, com a dose certa de ação e humor – o também divertido A Espiã Que Sabia de Menos, com Melissa McCarthy, outro lançado no mesmo ano, seguiu o mesmo tom.

A ótima produção trazia um protagonista jovem e boca suja, vivido pelo inglês Taron Egerton, e o tradicional vilão que quer acabar com o mundo, vivido por um inspiradíssimo Samuel L. Jackson, além da presença dos oscarizados Colin Firth (por O Discurso do Rei) e Michael Caine (por Regras da Vida e Hannah e Suas Irmãs). O novo capítulo amplia o número de atores vencedores da cobiçada estatueta: além da volta de Firth, há ainda Jeff Bridges (Coração Louco), Halle Berry (A Última Ceia) e Julianne Moore (Para Sempre Alice) – um supertime que dificilmente se vê em qualquer produção.

Na segunda trama, a novidade fica por conta da Statesman, uma fábrica de bebidas norte-americana que é a fachada de uma agência secreta semelhante à britânica Kingsman, originalmente uma alfaiataria. É nos EUA que os agentes Eggsy (Egerton) e Merlin (Mark Strong) vão buscar ajuda depois que a Kingsman e seus agentes são atacados. Eles encontram os agentes Champagne (Bridges), Ginger (Berry), Tequila (Channing Tatum) e Whiskey (Pedro Pascal), que colaboram no combate à vilã Poppy (Moore), uma grande traficante que ameaça boa parte da população mundial com uma nova doença.

A produção até que diverte novamente. Se em Serviço Secreto, Samuel L. Jackson deitava e rolava como um vilão bobão com língua presa e horror a sangue, em O Círculo Dourado quem rouba a cena é sir Elton John. O também oscarizado astro da música vive a si mesmo, raptado por Poppy e obrigado a fazer tudo o que ela manda – suas participação é hilária.

Mas o segundo filme não tem nada original e repete tudo o que deu certo anteriormente, requentando e ampliando algumas piadas e cenas de ação – até o ajudante da vilão também tem partes mecânicas (no primeiro filme, eram lâminas no lugar das pernas, agora é um super-braço de metal). A série deve ter uma outra continuação em breve, como indica o final do segundo capítulo Cotação: Bom.

Trailer de Kingsman: O Círculo Dourado



Nacionais

As comédias continuam dando o tom da produção nacional. A estreia da semana no gênero é Duas de Mim, da diretora Cininha de Paula, que traz como protagonista a atriz Thalita Carauta, oriunda do humorístico Zorra Total. O filme revisita a trama do personagem que pretende ter uma outra persona para dar conta do que quer fazer na vida, no caso a cozinheira Suellen (Carauta), que se divide em duas e vê sua sósia causar as previsíveis confusões. O elenco conta ainda com Alessandra Maestrini (a eterna Bozena do humorístico Toma Lá Dá Cá) e Maria Gladys (conhecida coadjuvante do cinema e televisão).

Trailer de Duas de Mim



Em cartaz apenas no Espaço Itaú, o documentário Exodus – De Onde Eu Vim Não Existe Mais, co-produção Alemanha-Brasil dirigida Hank Levine, acompanhando a vida de de seis refugiados de vários locais do mundo. Eles deixaram seus países por vários motivos, sejam políticos ou econômicos, guerras ou epidemias, e buscam um novo lar para recomeçar suas vidas. O ator Wagner Moura (Tropa de Elite) é um dos narradores da produção.

Trailer de Exodus – De Onde Eu Vim Não Existe Mais



Outras estreias

Amor Paris Cinema, dirigido e estrelado pelo francês Arnaud Viard, traz a história de um diretor de cinema atrás de uma ideia para fazer um filme. Na vida pessoal, seu casamento não vai bem Chloe (Iréne Jacob, de A Fraternidade É Vermelha) e ele acaba se envolvendo com a jovem Gabrielle (Louise Coldefy). O filme estreia apenas no Cineplex Batel.

Depois de Uma Aventura Lego e Lego Batman: O Filme, que fizeram bonito nas bilheterias, o mundo dos tradicionais brinquedos de montar ganha mais uma produção nos cinemas com Lego Ninjago – O Filme. O roteiro apresenta adolescentes que à noite se tornam ninjas e defendem sua ilha natal, a Ninjago do título, do vilão Garmadon.

Trailer Lego Ninjago – O Filme








Empreendedorismo - por Rodrigo Okener


Especial


Colunistas

Menu