Destaques

ads slot

Pet center promove eventos para garantir o Natal dos animais


Encontro de adoção e café colonial pretendem auxiliar ONGs neste fim de ano


As empresas vêm extrapolando seu papel de gerar negócios e fomentar o mercado para contribuir com a sociedade também nas questões sociais. Com iniciativas próprias ou apoiando ONGs, a ideia é atuar para reduzir os problemas sociais em diversos setores, inclusive no segmento pet. É o caso do HiperZoo, mega pet center de Curitiba. “A responsabilidade social é um dos pilares de nosso negócio. Realizamos diversas ações como forma de colaborar com a sociedade e promover um futuro melhor para todos”, comenta Patrícia Maeoka, sócia-proprietária do HiperZoo.
Uma das formas que o HiperZoo encontrou para contribuir à causa é realizar encontros de adoção em seu espaço, o que aumenta a visibilidade das ONGs de proteção animal, tendo em vista o grande volume de público e as divulgações proporcionadas pela empresa. “Os encontros ampliam o número de adoções. Já chegamos a doar 19 animais somente em um dia”, revela Helena Lemos Coelho, uma das fundadoras da ONG Beco da Esperança. Os números são mesmo expressivos: foram realizados 45 encontros de adoção de cães e gatos somente no primeiro ano de atuação do HiperZoo, o que resultou em mais de 300 animais que ganharam um novo lar. Além disso, a ONG visualizou um aumento no volume de doações. “Os clientes têm mais facilidade para doar, pois nos entregam rações e sachês durante os encontros. Eles também colaboram comprando nossos produtos, outra fonte de renda”, completa a protetora.
O Beco da Esperança surgiu em 2006 com a união das protetoras Helena Lemos Coelho e Maria Lúcia Pascoto Verdério. Ambas já tinham muita experiência com resgate e cuidado de animais, quando decidiram unir esforços para arrecadar fundos e manter um abrigo. Atualmente, a ONG realiza bingos, vende produtos próprios, realiza um bazar permanente de usados e conta, ainda, com apadrinhamento - quando um responsável banca as despesas de um bichinho. Mas, junto com a aumento da arrecadação, cresceu também o número de animais abandonados no Beco da Esperança. Hoje, são mais de 500 gatos e 120 cães, que demandam tratamento veterinário, castração, vermífugos, exames de saúde, rações ou alimentos úmidos, o que gera um custo elevado de manutenção. Diariamente, somente os animais adultos consomem em torno de 85 kg de ração - isso sem contar com a alimentação e cuidados especiais para filhotes, idosos e doentes.
Para colaborar ainda mais com o trabalho do Beco da Esperança, o HiperZoo, a Associação Felina Brasil Sul (Felisul) e a marca de rações Royal Canin uniram-se para promover o Café com Esperança, um evento realizado no Café Colonial Piegel, no bairro Ahú, cuja renda dos ingressos será destinada à ONG. “Uma tarde gostosa em um café colonial é uma forma que encontramos para engajar o público à causa, ao mesmo tempo em que ele ainda vivencia um momento agradável. Assim, todos saem ganhando, mas principalmente os animais”, comenta Patrícia. E a ação vem mesmo num momento importante. Segundo Helena, as colaborações entre os meses de dezembro e março caem consideravelmente devido às férias e custos com impostos e colégios no início do ano. E, para piorar o cenário, é o período em que acontece o maior volume de abandono de animais, quando muitos saem em férias e simplesmente deixam seus animais nas ruas. Irresponsabilidade de muitos e mais compromisso para aqueles que não suportam ver o sofrimento animal. “Achamos a iniciativa do café colonial excelente. Certamente vai nos ajudar muito”, comemora Helena. O café colonial será realizado no domingo (26), das 16h às 19h, e os ingressos podem ser adquiridos com o Beco da Esperança.

Levando um novo amigo para casa
A estudante de medicina veterinária, Gabrieli Bochelof, já participou dos eventos de adoção promovidos pelo HiperZoo e levou para a casa o Bisteca, um gato resgatado pelo Beco da Esperança.  “Sempre tive bichos e adoro. Opto pela adoção pois é uma forma de ajudar um animalzinho que está em um abrigo e que, muitas vezes, já passou por experiências difíceis”, comenta a estudante. Quem quiser seguir o exemplo de Gabrieli e adotar um novo membro para a família, pode aproveitar os encontros de adoção de cães e gatos que acontecem no pet center. No próximo sábado (25), o encontro será em parceria com a ONG Amigo Animal. Para adotar um pet, o interessado deve ter mais de 21 anos, responder a uma entrevista sobre os motivos de adoção, aceitar receber a visita de um voluntário da ONG participante e apresentar RG, CPF e comprovante de endereço para assinar o termo de adoção. Para quem deseja ter um gato como animal de estimação, ainda é necessário ter caixa de transporte e telas de proteção nas janelas de casa.
Oportunidades para fazer um fim de ano mais feliz para os animais não faltam. Uma contribuição ou uma adoção pode ser aquele presente que vai fazer com que os bichinhos também tenham um ótimo Natal.

Serviço
Encontro de Adoção com Amigo Animal
Quando: sábado, 25 de novembro, das 10h às 17h
Local: HiperZoo - Rua Desembargador Westphalen, 3.448 – Curitiba/PR
Café com Esperança em prol da ONG Beco da Esperança
Quando: domingo, 26 de novembro, das 16h às 19h
Local: Café Colonial Piegel –  Av. Anita Garibaldi, 548 – Ahú
Contribuição: Adulto R$ 55,00. Crianças de 0 a 5 anos não pagam e, a partir de 6 anos, R$ 35,00
Aquisição com a ONG Beco da Esperança Helena 41 99660.5444 ou com Dani 41 99661.8691

Especial


Colunistas

Menu