Destaques

ads slot

Duonovo busca outros caminhos para a música de câmara brasileira



Paranaenses lançam o seu primeiro CD, no dia 8 de dezembro, no Teatro Positivo Jardim Ambiental


Trilhar caminhos inéditos para a música de câmara brasileira, além de pesquisar e incentivar a produção de repertório escrito originalmente para trompete e violão. É assim que o grupo Duonovo, formado por Audryn Souza (trompete) e Francisco Luz (violão), procura construir a sua trajetória. “Nós estamos começando algo que é muito novo, pois não existia quase nada até hoje. Além disso, apresentamos um repertório brasileiro autêntico, com obras de compositores que, no futuro, com certeza serão os grandes nomes da música erudita no Brasil”, explica Audryn.

No dia 8 de dezembro, às 20h, no Teatro Positivo Jardim Ambiental (Rua Itupava, 985, Hugo Lange), o grupo fará o lançamento de seu primeiro álbum. “Duonovo − Música brasileira para trompete e violão” é um mergulho profundo no universo criativo da música instrumental do país. “Para todo músico, o CD simboliza muita coisa: é a concretização de muita reflexão, imaginação, trabalho e sorte. É uma grande conquista e tudo isso fica ainda mais gratificante porque estamos trabalhando com pessoas que sempre admiramos e que nos influenciaram, como o João Luiz e o Fernando Deddos”, diz Francisco.

O repertório do CD é composto por sete músicas executadas com a formação trompete e violão: “Embolada” (Carlos Secomandi), “Requiem para un novillero” (Dimas Sedícias, uma das composições brasileiras mais antigas compostas para a formação trompete/violão), “Marumbiando” e “Diálogo nº 1” (Audryn), “Promenade” e “Sonatina” (compostas por Fernando Deddos e João Luiz Rezende especialmente para o álbum) e “Capelinha” (Cláudio Menandro, que foi a primeira música a ser tocada pelo duo, em 2011).

Os músicos e compositores Fernando Deddos e João Luiz Rezende, aliás, são grandes influências do Duonovo. A forma como eles escrevem, tocam e pensam a música de concerto de forma contemporânea e inovadora se tornou uma referência para Audryn e Francisco.

O Duonovo foi formado em 2011. Na época, Audryn e Francisco estudavam na Escola de Música e Belas Artes do Paraná  (EMBAP) e, da amizade entre eles, surgiu o desejo de buscar outras formas de interpretar a música de câmara. “Nós conversávamos e pensávamos muito sobre música. Geralmente, violonistas e trompetistas não trabalham juntos. Então, decidimos tentar fazer essa coisa inusitada de misturar trompete e violão. Era um grande desafio”, explica Audryn. “Nosso anseio, até hoje, é nos sentirmos bem fazendo aquilo que gostamos:uma música verdadeira e do mais alto nível possível. Música de câmara é diálogo, compreensão, é saber falar, mas, principalmente, saber ouvir”, complementa Francisco.
Nesses seis anos de trajetória, o grupo já se apresentou em importantes festivais e circuitos da música de câmara no Paraná. Entre eles estão a Oficina de Música de Curitiba, o Festival de Música Cidade Canção − Maringá (FEMUCIC), o Festival de Música de Ponta Grossa e o programa Sesc Música de Câmara.

Além do lançamento do CD, o Duonovo também fará cinco apresentações gratuitas para crianças e adolescentes. Elas acontecem nos dias 23/11 (CRAS Butiatuvinha, às14h30), 24/11 (Colégio Estadual Victor Ferreira do Amaral, no Boqueirão, às 14h30), 27/11 (Escola Municipal Prof. Omar Sabbag, na Vila Oficinas, às 10h), 28/11 (Escola Municipal Professora Augusta Gluck Ribas, no Sítio Cercado, às 14h) e 30/11 (Associação Guadalupana de Educação Lassalista, no Pinheirinho, às 15h).

Sobre o Duonovo

Audryn Souza é músico, compositor e produtor musical. Entre os seus trabalhos de maior destaque na música erudita está a participação na Orquestra Acadêmica da 40ª edição do Festival Internacional de Inverno de Campos do Jordão, em 2009. Já em 2013, ele estreou o projeto inédito Trompete Solo na Contemporaneidade, no qual mostrou toda a sua destreza artística. Na música popular, Audryn Souza integra a Bananeira Brass Band, com quem que já se apresentou nos festivais Psicodália, Jazz na Ilha e na Virada Cultural de São Paulo, entre outros.

Francisco Luz cursou o Máster en Interpretación de Guitarra Clásica na cidade de Alicante, na Espanha. Ele é integrante do Brazilian Guitar Quartet, com o qual já se apresentou em diversos países, com destaque para as performances na Frick Collection de Nova York e na OSESP/Marin Alsop na Sala São Paulo. Em 2015, Francisco foi indicado ao prêmio Julian Bream Trust, do Reino Unido. Como solista e camerista, ele desenvolve trabalhos focados na pesquisa e divulgação da música brasileira. Em 2017, Francisco Luz lançou o álbum “Na solidão, em busca de companhia” com o Duo Luz-Ribeiro (flauta e violão).

Serviço:
O quê: lançamento do CD “Duonovo − Música brasileira para trompete e violão”. Após a apresentação, o CD estará à venda, com recepção dos músicos. O valor será de R$ 25 (somente dinheiro).
Quando: dia 8 de dezembro, às 20h.
Onde: Teatro Positivo Jardim Ambiental (Rua Itupava, 985, Hugo Lange).
Quanto: entrada franca.
Classificação etária: livre.
Acesso: estacionamento no local.

Empreendedorismo - por Rodrigo Okener


Especial


Colunistas

Menu