Destaques

ads slot

O Rei do Show traz Hugh Jackman em musical tradicional - Filmes, por Rudney Flores

Filme dirigido pelo estreante Michael Graey destaca diversas danças coreografadas.
Crédito da foto: Niko Tavernise/Divulgação: 20th Century Fox Film


Principal lançamento da semana nos cinemas brasileiros, o musical O Rei do Show tem estreia oficial para o próximo dia 28, mas já pode ser visto em diversas sessões nos cinemas da capital paranaense. A produção estrelada por Hugh Jackman (Logan) e dirigida pelo estreante Michael Graey está indicada a três categorias do Globo de Ouro 2018, prêmio da imprensa estrangeira em Hollywood, que acontece em janeiro: melhor filme e melhor ator (Jackman) de comédia ou musical e melhor canção para “This Is Me”.

A história é livremente inspirada na vida do personagem real Phineas Taylor Barnum (Jackman), que alcança fama e riqueza em meados do século 19 ao produzir um espetáculo com renegados pela sociedade da época, muitos considerados aberrações. Filho de alfaiate e pobre, P.T. havia prometido à esposa Charity (Michelle Williams, de Manchester à Beira-Mar), oriunda de família rica, uma vida de sonho. O desejo é realizado quando monta seu circo em Nova York.

Mas o sucesso não traz o respaldo artístico e social que tanto almeja e, após algum tempo, ele aposta na produção da turnê da cantora lírica europeia Jenny Lind (Rebecca Ferguson, de Missão Impossível: Nação Secreta), outra personagem que também existiu na vida real. O respeito é alcançado, mas a custo muito alto para sua família e os companheiros do circo. Como todo texto hollywoodiano, Barnun terá ascensão, queda e redenção.

Para os que não apreciam o gênero é sempre bom avisar: O Rei do Show é um musical tradicional, aos moldes das peças da Broadway. Os personagens cantam ao interpretar seus textos e há diversos momentos de dança coreografada. O filme conta com um bom roteiro de Jenny Biggs e Bill Condon (roteirista do oscarizado Chicago e diretor e roteirista do também do musical Dreamgirls: Em Busca de um Sonho, que deu o Oscar de atriz coadjuvante a Jennifer Hudson) e ótimas interpretações dos cantores/artistas – além de Hugh Jackman e uma surpreendente Rebecca Ferguson, Zac Efron (retomando o gênero que o lançou para a fama na série High School Music), a jovem Zendaya (de Homem-Aranha: De Volta ao Lar) e Keala Settle (de Ricki and the Flash: De Volta Para Casa), todos com momentos solo. A produção também retrata o tema atual da discussão e respeito das minorias, mas não se aprofunda muito na questão.

O Rei do Show não chega a ter momentos originais dos musicais que marcaram a tela grande no início deste século como Moulin Rouge(2001) e Chicago (2002), mas é espetáculo bem azeitado, que garante boa diversão aos espectadores. Cotação: Bom.

Trailer de O Rei do Show:




Comédia de erros

Após os bem recebidos dramas Intocáveis e Samba, os diretores franceses Eric Toledano e Olivier Nakache apostam na comédia em Assim É a Vida, outra estreia de destaque da semana em Curitiba.

O filme é estrelado pelo festejado ator Jean-Pierre Bacri (O Gosto dos OutrosQuestão de Imagem), que vive Max, um organizador de casamentos. De personalidade forte, ele comanda seu negócio há mais de 30 anos, mas encontra-se em momento delicado no trabalho e na vida pessoal. E um novo evento, em um castelo do século 17, poderá marcar uma mudança em sua vida.
Toledano e Nakache apresentam um roteiro baseado na comédia de erros. Tudo acontece no período de montagem e realização de uma festa de casamento, com pequenas complicações provocadas por divertidos personagens – a esquentada gerente Adèle (Eye Haidara), o cantor metido James (Gilles Lellouche), o fotógrafo inconveniente Guy (Jean-Paul Rouve), o garçom abobalhado Julien (Vincent Macaigne), o noivo chato Pierre (Benjamin Lavernhe), entre outros –, que vão deixando o dia de Max cada vez mais complicado.

A qualidade do filme está em suas piadas mais leves e sutis, muito bem escritas, um diferencial em tempos de comédias televisas brasileiras de gosto duvidoso ou mesmas as escatológicas americanas que invadem a programação a cada semana. Cotação: Bom.

Trailer de Assim É a Vida:




Ingrid e Larissa

Estreia nacional da semana, Fala Sério, Mãe!, dos diretores Pedro Vasconcelos e André Carreira, terá sessões nos cinemas de Curitiba a partir do dia de Natal. O filme é baseado no livro homônimo de sucesso de escritora Thalita Rebouças e fala do relacionamento da mãe Ângela Cristina (Ingrid Guimarães, da franquia De Pernas pro Ar) e a filha Maria de Lourdes (o fenômeno adolescente Larissa Manoela, de O Palhaço).

A primeira parte da produção é narrada pela mãe, que fala do crescimento de Malu e dos outros dois filhos e as dificuldades na criação das crianças. Na segunda parte, quem conta a história é a jovem Malu, que se incomoda com as atitudes zelosas e um pouco conservadoras de Ângela.

O texto adaptado do livro flui bem na tela, mas o destaque do filme é a atuação das atrizes centrais, com uma ótima química. Ingrid demonstra mais uma vez toda a sua veia cômica, aliada a muita sensibilidade, qualidades que também podem ser acompanhadas no filme anterior dela, o pouco visto Entre Idas e Vindas, de José Eduardo Belmonte. Já Larissa interpreta de forma muito segura a personagem que passa por várias fases, da adolescência até o início da fase adulta. Cotação: Bom.

Trailer de Fala Sério, Mãe!




Outras estreias

Depois de filmes como Ave, César!Queime Depois de LerO Amor Custa Caro e E Aí, Meu Irmão, Cadê Você?, a estrela George Clooney repete sua parceria com os cultuados irmãos Ethan e Joel Cohen em Suburbicon: Bem Vindos ao Paraíso, nova sátira ao estilo de vida americano.

Com direção de Clooney e roteiro dos Cohen, o filme é centrado no personagem Gardner, vivido por Matt Damon (Perdido em Marte), um pai de uma família aparentemente perfeita, que mora no subúrbio de uma cidade americana nos 1950. Ele acaba se envolvendo com mafiosos num cenário de chantagens, crimes e vinganças. Ao mesmo tempo, seus vizinhos causam também muitas confusões após a chegada de uma família negra à comunidade.

No elenco, ainda se destacam Julianne Moore (Oscar de melhor atriz por Para Sempre Alice) e Oscar Isaac (o Poe Dameron da nova trilogia Star Wars).

Trailer de Suburbicon: Bem Vindos ao Paraíso



Também chega aos cinemas nesta semana a animação As Aventuras de Tadeo 2: O Segredo do Rei Midas. Na história, o pedreiro Tadeo vai a Las Vegas e descobre que o colar do Rei Midas, que transformava tudo o que tocava em ouro, poderia ser real. As confusões acontecem quando a personagem Sara Lavroff desaparece misteriosamente.


Festival Woody Allen

O Espaço Itaú destaca nesta semana um festival com os mais recentes sucessos do amado diretor Woody Allen: Vicky Cristina Barcelona(2008), Blue Jasmine (2013), Magia ao Luar (2014), Homem Irracional (2015) e Café Society (2016). O evento tem sessões diárias (com exceção do dia 24), sempre às 16 horas, e fecha no dia 27 de dezembro com a pré-estreia do mais novo filme do diretor nova-iorquino, Roda Gigante, estrelado por Kate Winslet (Oscar de melhor atriz por O Leitor).

Na história, ela vive Ginny, mulher casada que se apaixona pelo salva-vidas Mickey (o cantor Justin Timberlake). Ela enfrenta a concorrência da enteada Carolina (Juno Temple), que também mostra interesse pelo rei da praia.

Katae Winslet estrela Roda Gigante, novo filme do cultuado Woody Allen.
Crédito da foto: Jessica Miglio



Empreendedorismo - por Rodrigo Okener


Especial


Colunistas

Menu