Destaques

ads slot

​​“Um Ricardo III”, de Rafael Camargo, é uma das atrações do Fringe do 27.º Festival de Curitiba

A releitura do clássico de William Shakespeare fica em cartaz no teatro Ênio Carvalho, antigo Espaço Falec, agora com dois palcos, biblioteca, cafeteria e sala de exposições
Um Ricardo III elenco - Crédito Chico Nogueira

Adaptação da obra clássica de William Shakespeare, o espetáculo “Um Ricardo III” segue em sua temporada no Teatro Ênio Carvalho, agora como parte do Fringe da 27.ª edição do Festival de Curitiba. As apresentações da peça dirigida por Rafael Camargo, com produção de Dimas Bueno e  Bruno Rodrigues, Chriris Gomes, Pagu Leal e Zeca Cenovicz, marcam a reinauguração do Espaço Cultural FALEC, agora com o nome, em homenagem a seu fundador.
O texto original rende um espetáculo extenso, com até cinco horas de duração. No palco do Enio Carvalho, no entanto, uma proposta diferente será apresentada. Buscando capturar a essência do texto, a montagem tem 50 minutos, em uma encenação que segue a linha de pesquisa que Camargo vem desenvolvendo sob a proposta de ‘limpar’ todos os excessos. “Substancialmente, ficam a interpretação, o figurino, a luz, o cenário e a sonoplastia no mesmo diapasão. Podemos chamar de teatro mínimo ou essencial”, explica o produtor.
“Focamos na personalidade do Ricardo lll, nos bastidores da política e do poder e na construção de uma imagem. É a mentira repetida se tornando verdade, a manipulação da opinião pública, a construção de um projeto de poder. Parece que tudo foi escrito hoje”, pontua o diretor.  “São quatro atores e quatro versões de um personagem. A experiência de cada um reflete quatro possibilidades humanas”, complementa.
As apresentações acontecem entre os dias 28 de março e 15 de abril, de quarta-feira a sábado, às 20h, e aos domingos, às 19h. Os ingressos custam R$ 40 (inteira) e R$ 20 (meia-entrada).  Após a encenação da peça sempre acontecerá um bate-papo entre os atores e o público abordando o processo de criação do espetáculo.
Teatro Enio Carvalho
Criado no ano 2000 pelo ator, diretor e professor Enio Carvalho, o Espaço Cultural FALEC acaba de passar por uma ampla reformulação e ganhar novo nome. A nova configuração conta com dois palcos: o Odelair Rodrigues, com capacidade para 40 lugares, e o Enio Carvalho, com 120 lugares. A estrutura também comporta uma biblioteca voltada para o teatro e suas especialidades, duas salas de ensaio espelhadas para locações, sendo uma delas com um piano para práticas musicais, e uma cafeteria com galeria para exposições. O teatro segue sendo mantido por meio de suas produções e locações, por colaboradores voluntários e por seu diretor.
Sobre a peça
“Um Ricardo III” tem como personagem principal o disforme e maquiavélico Duque de Gloucester. A trama se desenvolve durante a Guerra das Rosas (1455-1485), conflito que colocou frente a frente a Casa Real de Iork e a Casa Real de Lancaster, levando-as a uma luta sangrenta pela conquista do trono da Inglaterra.  Quando o conflito acaba, a Casa Real de Iork se ergue novamente, liderada pelos irmãos Eduardo (Rei da Inglaterra), George (Duque de Clarence) e Ricardo (Duque de Gloucester). Porém, o ambicioso Ricardo tem outros planos. Querendo reinar sozinho, ele começa a tecer uma teia de perigosos jogos de influência com a intenção de minar os interesses de seus pares.
Em “Ricardo III”, que foi encenada pela primeira vez em 1592 ou 1593 (a data exata não é conhecida), Shakespeare explora de forma sádica a vida de um tirano, estabelecendo uma profunda reflexão sobre os atos e consequências de suas ações. “É possível fazer um paralelo perfeito – e fizemos isso na fase de nossos estudos – com alguns políticos, sociopatas, enfim, com pessoas que buscam o poder a qualquer preço. Então, o espetáculo, além de buscar o entretenimento cultural, é também um mapa psicológico do pensamento manipulador e maquiavélico”, analisa Dimas.
Ficha técnica
Direção: Rafael Camargo. Elenco: Bruno Rodrigues, Chriris Gomes, Pagu Leal e Zeca Cenovicz. Figurino: Paulo Vinicius. Iluminadora: Nadia Luciani. Produção: Dimas Bueno.
Serviço
O que: peça “Um Ricardo III”.
Quando: entre 28 de março e 15 de abril, de quarta-feira a sábado, às 20h, e aos domingos, às 19h.
Onde: Teatro Ênio Carvalho, Rua Mateus Leme, 990, Centro Cívico.
Quanto: R$ 40 (inteira) e R$ 20 (meia-entrada)

Instagram @curitibaemdestaque


Curitiba em Destaque

Colunistas

Menu