Destaques

ads slot

Animação brasileira BRICHOS é base para novo game de plataforma


Game Brichos -Crédito Divulgação-Tecnokena

Os personagens da animação brasileira BRICHOS, criados pelo curitibano Paulo Munhoz, vão chegar às telas do computador. No dia 21 de junho, será lançado oficialmente o game BRICHOS, um jogo de plataforma totalmente gratuito e que já está disponível para download no site oficial www.brichos.com.br.

O game foi desenvolvido através de uma projeto liderado pela designer de jogos Daniella Michelena, uma realização da Tecnokena em parceria com a empresa Oction. A temática do jogo é baseada no segundo longa-metragem da franquia, BRICHOS - A Floresta É Nossa, melhor animação do Grande Prêmio Brasileiro de Cinema 2013.

“A ideia do game surgiu dentro do conceito de termos nosso conteúdo em várias mídias. E entendemos que o público do BRICHOS é ávido por games. O público-alvo do jogo são crianças de 8 a 12 anos, mas também pode ser utilizado por pessoas de todas as idades que curtem jogos de plataforma”, destaca Paulo Munhoz.

Game Brichos -Crédito Divulgação-Tecnokena


Além de dois longas-metragens de animação - o terceiro já está a caminho -, a franquia BRICHOS envolve uma série de interprogramas veiculados pela TV Cultura, uma série animada, que foi ao ar em 2014 na TV Brasil e no canal de tevê fechada Nickelodeon para toda a América Latina, e dois livros. Todos os personagens são inspirados na fauna do Brasil - Tales é um jaguar, Jairzinho um quati, Bandeira um tamanduá, entre outros - e as histórias tratam de identidade brasileira e sustentabilidade do planeta.

“O jogo é uma maneira de estarmos mais conectados com os fãs, pois, quando a série saiu do ar, houve um vácuo e muitos pais e crianças perguntavam quando teríamos mais coisas relacionadas ao BRICHOS. Colocamos a série no YouTube e o game agora vai estabelecer uma relação mais constante com quem gosta dos personagens”, lembra Daniella Michelena, que está concluindo um doutorado na área de games.  

Game Brichos -Crédito Divulgação-Tecnokena

No game BRICHOS, Tales, Jairzinho, Bandeira e outros personagens do desenho enfrentam desafios em quatro mundos: Vila dos Brichos, Iceforest, Noforest e Vila em Chamas. Há um quinto mundo como bônus especial para quem ultrapassa todas as fases do jogo (são 12 fases por mundo).

“O jogo dialoga com o filme, cuja temática é o ecodesenvolvimento. Mas não é um game educativo, é de entretenimento. Acaba tendo um valor cultural na medida em que apresenta a floresta e a fauna brasileira, mas é pura diversão”, diz Paulo Munhoz, que destaca o trabalho realizado pela equipe da Oction, comandada pelo gerente de desenvolvimento Alessandro Barleze, na criação do jogo. “A sugestão de fazermos um game de plataforma foi deles. E optamos por esse caminho porque faltava um jogo de plataforma desse tipo no Brasil. É um Super Mario brasileiro”, completa.
Paulo Munhoz e Daniella Michelena- Crédito Divulgação-Tecnokena

Segundo Munhoz, o Ministério da Cultura e a Agência Nacional de Cinema (Ancine) finalmente começaram a dar a importância necessária à indústria dos games, percebendo também a relação entre animação e games e criando mais editais e incentivos para a área. “Nós da Tecnokena estamos em sintonia com o mercado internacional, pois quem faz animação também está conectado com o mundo dos games. A expectativa é que o jogo contribua para o crescimento da marca BRICHOS. É nossa entrada no mundo dos games e, de acordo com o resultado, deveremos investir ainda mais na área”, confirma.

O game BRICHOS foi viabilizado através da Lei Municipal de Incentivo à Cultura de Curitiba, com patrocínio da Celepar.

Serviço:
Lançamento do Game BRICHOS
Local:  Auditório da Universidade Positivo - Campus Praça Osório
Endereço: Praça Osório, 125 - Centro - Curitiba (PR)
Data: 21 de junho (quinta-feira)
Horário: 19 horas
Entrada gratuita.

Instagram @curitibaemdestaque


Curitiba em Destaque

Colunistas

Menu