Destaques

ads slot

Brejeiras se destaca no meio do chorinho em Curitiba

Grupo formado apenas por mulheres é raro no segmento da musical


As Brejeiras são uma banda de chorinho curitibana formada por 4 mulheres apaixonadas por música popular brasileira que se destacam em um meio historicamente masculino. Beatriz Schneider  (violão 7 cordas), Fernanda Fausto (flauta transversal e voz), Gisele Fontoura (cavaquinho e voz) e Jô Nunes (pandeiro e voz) fazem covers de músicas conhecidas em uma roda de choro animada e inclusiva.

O grupo foi formado em 2016 e desde então, criam conexão com o público curitibano que encontra no som carioca uma releitura paranaense. Além do amor pela música, as integrantes também são engajadas em questões de representatividade feminina. Inseridas em um ambiente tipicamente masculino, as Brejeiras querem mostrar que o tradicional samba também é coisa de mulher. O próprio nome foi uma adaptação para o feminino da música “Brejeiro” de Ernesto Nazaré Não espere menos do que música brasileira de qualidade, as moças dão o recado à altura da cultura que representam.

Beatriz e Fernanda se conheceram na faculdade de música. Fernanda conheceu Jô em um grupo vocal, muitos anos atrás. Gisele e Beatriz se conheceram por meio de uma orquestra de violões. A música uniu essas mulheres que em janeiro de 2016 formaram as Brejeiras em uma oficina de música. A ideia nasceu da vontade de reunir mulheres para estudar o chorinho.

O talento individual e a sintonia entre as garotas são o adjetivo principal para que elas brinquem com as composições musicais, do choro ao samba e do forró a outros ritmos brasileiros.

O grupo comanda toda quarta-feira a já tradicional “Roda das Minas”, no Bar Caiçara que fica no Largo da Ordem. A entrada é franca e o cardápio baseado na comida típica caiçara usando ingredientes frescos do litoral para preparação dos alimentos.

Perfil das integrantes

Gisele é de Curitiba e a música entrou em sua vida quando tinha sete anos e começou a ter aulas de violão na escola. Em seguida já emendou com aulas de canto. O cavaco é a sua paixão mais recente, apesar de ser formada em direito e ser funcionária pública.

Beatriz é curitibana e tem a música com paixão e profissão. Começou ainda criança a tocar violão e nunca mais parou, seu pai é técnico de áudio o que pode, com certeza, ter influenciado sua vocação. Antes da faculdade tocava o violão de seis cordas, durante o curso começou a tocar o de sete e nunca mais parou.

Jô é de Guarapuava e veio para Curitiba estudar musicoterapia. Sua família inteira é envolvida com música, o que a fez desenvolver o canto desde cedo. Atualmente trabalha como musicista integralmente. O pandeiro entrou em sua vida recentemente, quando começou a tocar nas rodas de samba dos sindicatos da cidade.

Fernanda é curitibana e já criança estudou flauta doce e participou do coral da escola. Embora já tivesse feito conservatório, música não é sua primeira formação. Estudou biologia e depois de terminar o curso ingressou na faculdade de música.

Bar Caiçara: Dr. Claudino dos Santos, 90

Instagram @curitibaemdestaque


Curitiba em Destaque

Colunistas

Menu