Destaques

ads slot

Dizer com palavras e dizer com o corpo no próximo Café com Psicanálise


O próximo Café com Psicanálise interroga sobre a possibilidade de testemunhar, os limites da linguagem e o que resta de indizível em um bate-papo com a psicanalista Maria Carolina Schaedler, a partir do mote “DIZER EM ANÁLISE? SOBRE TESTEMUNHO E PSEUDOTESTEMUNHO” e com a artista visual Nicole Lima conversando sobre “O QUE TESTEMUNHA O CORPO?”

A mediação será de Josiane Orvatich, coordenadora do Café com Psicanálise e editora do site Tempo de Morangos

Giorgio Agamben em “O que resta de Auschwitz: o arquivo e a testemunha” nos diz: “Talvez cada palavra, cada escritura nasce, nesse sentido, como testemunho. E, por isso mesmo, aquilo de que dá testemunho não pode ser já língua, já escritura: pode ser somente um não-testemunhado. Isso é o som que provém da lacuna, a não-língua que se fala sozinho, de que a língua responde, em que nasce a língua. E é sobre a natureza deste não-testemunhado, sobre a não-língua que é preciso interrogar-se.”

As convidadas:

Maria Carolina Schaedler é psicanalista, especialista em “Psicologia Clínica: abordagem psicanalítica” pela PUCPR. Coordenadora das atividades psicanalíticas do Um - Espaço de Psicanálise. Participante na Escola da Coisa Freudiana.

Nicole Lima é artista visual, professora dos cursos de Fotografia, Publicidade e Jornalismo da Universidade Positivo, curadora independente e pesquisadora em Artes e Linguagens Visuais. Como artista e curadora, já participou de diversas exposições individuais e coletivas. Em 2016 e 2017 coordenou o grupo de trabalho e pesquisa intitulado "memórias inventadas", onde investigava o uso de dados autobiográficos na construção de obras de arte e cujo resultado será apresentado em uma exposição coletiva no MuMa, em Curitiba, em março de 2019. Esses estudos integram sua pesquisa de doutorado em Artes Visuais/Multimeios na UNICAMP. Ela também possui mestrado em Artes Visuais/Processos artísticos contemporâneos e é formada em Arquitetura e Urbanismo. Em 2017, iniciou uma residência artística dentro da plataforma ARIM, onde começou a investigar a maternidade como matéria-prima para sua produção e que culminou na formação de seu mais novo grupo de pesquisa, intitulado "Poéticas do Corpo".

O CAFÉ COM PSICANÁLISE TEM PRODUÇÃO DE TEMPO DE MORANGOS E APOIO CULTURAL DE CAFÉ BATHÉ.

SERVIÇO:

Café com Psicanálise
Sábado, 30 de junho, 16h
Local: Café Bathé
Rua Desembargador Costa Carvalho, 89, Curitiba, PR
Mais informações: contato@tempodemorangos.com.br
http://tempodemorangos.com.br/

Não é necessário inscrição. Lugares disponibilizados por ordem de chegada.

Foto: Josiane Orvatich por Murilo Wesolowicz

Instagram @curitibaemdestaque


Curitiba em Destaque

Colunistas

Menu