Destaques

ads slot

La Violetera lança linha de snacks saudáveis ideais para lanches intermediários



Linha VC+ é fruto de um estudo de mercado de mais de dois anos e vem com quatro opções de mixes de frutas secas desenvolvidas, em porções ideais e baixas calorias


O consumidor, de uma forma geral, vem modernizando o seu estilo de consumo e, cada vez mais, busca para o seu dia a dia, produtos que sejam saudáveis e rápidos de consumir. Isso se comprova no relatório Fresh Trends de 2017, realizado nos EUA, que demonstra que seis em cada 10 consumidores consideraram uma vantagem adquirir produtos saudáveis, já embalados e com facilidade de consumo (sem a necessidade, por exemplo, de descascar o produto).

Observando este movimento importante do consumidor, a La Violetera – importadora paranaense prestes a completar 90 anos de história – está lançando o VC +, uma linha de mixes de frutas secas desenvolvidos na medida ideal para atender um público que consome lanches intermediários saudáveis no intervalo das principais refeições do dia.

Detentora de 15.3 % de share no mercado brasileiro de frutas secas, a marca está atenta àquilo que o consumidor está procurando. “Um dos diferenciais dessa linha, que reflete o novo posicionamento da marca, lançado no ano passado, são as embalagens mais criativas e jovens, com uma linguagem simples e descomplicada. Para o consumidor fica mais fácil identificar as tendências que ele procura como conveniência, ingredientes simples e porções individuais”, afirma Félix Boeing Junior, CEO da La Violetera.

O Diretor de Marketing e Vendas da empresa, Kléber Ronkoski, explica que a marca investe em pesquisas e estudos deste produto há mais de dois anos. “Monitoramos tendências e desenvolvemos um time multifuncional responsável por observar insights gerados pelo gerenciamento de categorias, analisando também a pesquisa de campo realizada nos Estados Unidos e com o consumidor final, além de realizar testes no mercado com distribuidores parceiros”, destaca.

A linha VC+: O VC+ é composto por quatro opções de mixes, cada um com sua característica específica. O “CRIATIVO”, por exemplo, leva amêndoas, damasco, uva-passa e nibs de cacau, este último considerado uma “super food” por ser muito nutritivo e estimulante, o que ajuda no processo criativo. Outro snack que leva uma “super food” é o “GLAM”, que mistura amendoim, amêndoa e o cranberry, fruta com alto poder antioxidante.

Já o “FUN” é composto por um mix de amendoins, milho torrado e salgado sabor mostarda e mel e castanha de caju. Opção ideal para matar a fome antes de cair na diversão. Por fim, o “POWER” traz um mix de amendoim, amêndoa, castanha de caju e uva-passa que é uma combinação perfeita de gorduras boas, responsáveis por fornecer energia para o decorrer do dia. As embalagens da linha VC+ foram desenvolvidas em um design moderno, com uma comunicação jovem, rápida e intuitiva, facilitando assim a escolha do produto dentro daquilo que o consumidor para sua rotina.

Ampliação dos canais de venda - Segundo Kléber Ronkoski, a nova linha de produtos da La Violetera marca uma ampliação dos canais de venda, tornando a marca presente em estabelecimentos como lojas de conveniências e farmácias. “O consumidor está cada vez mais omnichannel e adaptamos este produto especialmente para estes canais.  O VC+ cabe nestas propostas de distribuição por atender requisitos como: proposta funcional de alimento, porção individual e com as calorias ideias para lanches rápidos e intermediários, além de uma embalagem moderna que atrai o consumidor”, ressalta o diretor. A expectativa de faturamento para essa linha é de R$ 4 milhões até dezembro de 2018.

Investimentos – O lançamento do VC+ integra uma série de investimentos que a La Violetera está realizando em valores que chegam quase a R$ 10 milhões. A marca passou por um processo de reposicionamento, renovando sua comunicação visual e reorganizando todo seu portfólio em três grandes grupos: Azeites e Acetos, Conservas e Condimentos e Novo Hortifruti. Além disso, a empresa está reformando sua indústria, investindo R$ 7 milhões na modernização dos processos fabris.


Instagram @curitibaemdestaque


Curitiba em Destaque

Colunistas

Menu