Destaques

ads slot

Vidas à Deriva apresenta história trágica real em mar aberto. FILMES, por Rudney Flores

Legenda: Richard (Sam Caflin) e Tami (Shailene Woodley) enfrentaram um furacão quando velejavam na década de 1980.
Crédito da foto: Divulgação/STXfilms

Por sua imensidão, os oceanos sempre instigam a curiosidade em muitas pessoas, ao mesmo tempo que também assustam tantas outras. São inúmeras as histórias de grandes aventuras e tragédias daqueles que decidem encarar os desafios de velejar, principalmente em alto mar. Muitas dessas jornadas reais acabam chegando à tela grande, como é o caso Vidas à Deriva, do diretor islandês Baltasar Kormák (Evereste), uma das estreias da semana na programação de cinema de Curitiba.

No início dos anos 1980, a jovem americana Tami Oldhan (Shailene Woodley, de Os Descendentes) viaja pelo mundo fazendo pequenos bicos para se sustentar. Em um dos locais que aporta, ela conhece o velejador britânico Richard Sharp (Sam Claflin, de Como Eu Era Antes de Você), e a paixão acontece rapidamente.

Logo, eles estão juntos em alto-mar para levar um barco de amigos dele para os Estados Unidos, mas são surpreendidos por um furacão que deixa a embarcação à deriva. Sem poder contar com a ajuda do parceiro, Tami precisa se superar para levar o avariado barco a um porto seguro.

Seguindo a cartilha do gênero, o que se destaca em Vidas à Deriva são algumas bem realizadas cenas em mar aberto, retratando principalmente os momentos de tormenta. Shailene, toma conta da tela e encara o papel como um grande diferencial para sua carreira, tanto que também decidiu ser produtora do filme. E realmente pode-se ver na produção aquele talento que se vislumbrava em sua estreia em Os Descendentes (2011) e que ficou um pouco escondido com seu investimento em filmes de temática mais adolescente, como A Culpa É das Estrelas ou na série Divergente.

O filme se divide entre as cenas marinhas e flashbacks do romance do casal, e reserva uma reviravolta no final para quem não leu o livro escrito por Tami, revelando toda sua história de 41 dias à deriva no mar. Cotação: Bom.

Trailer de Vidas à Deriva:



Terror à brasileira

Dois filmes de terror de cineastas brasileiros chegam esta semana na capital paranaense. A diretora e roteirista Gabriela Amaral Almeida estreia em longa-metragens com O Animal Cordial, em cartaz no Cineplex Batel e no Espaço Itaú. A produção é estrelada por Murilo Benício (O Homem do Ano), que vive Inácio, dono de um restaurante no qual toda a ação da história acontece, durante uma noite.

O clima é de tensão desde o início da trama, quando vemos pequenos atritos entre Inácio e seus funcionários, principalmente com o cozinheiro Djair (Irandhir Santos, de Aquarius), que reclama de todos terem que ficar além do horário para atender clientes recém-chegados, pouco antes do fechamento do local. O chefe parece ter o apoio apenas da garçonete Sara (Luciana Paes, de Sinfonia da Necrópole), que o ajuda no atendimento. Um assalto acontece no restaurante e a violência explode de maneira inesperada, com Inácio atirando em um dos ladrões e praticamente sequestrando a todos que estão no local.

Gabriela Almeida, também responsável pelo roteiro, investe no terror de gênero slasher e giallo (este ligado ao cinema italiano), com assassinatos em série, mas sem apelar para cenas de mortes sanguinolentas, que fazem a alegria dos apreciadores do cinema sádico de produções como as franquia Jogos Mortais. Ela aposta mais em criar um pesado clima psicológico, no qual vem à tona diferenças e sentimentos escondidos dos personagens, que resultam numa violência crescente a cada cena.

O sempre apático Benício surpreende com sua melhor interpretação em anos, tanto no cinema quanto na televisão, e domina completamente o filme ao lado de Luciana Paes – a atuação do sempre ótimo Irandhir Santos também é destaque. O elenco também conta com Camila Morgado (Divórcio) e Humberto Carrão (Paraíso Perdido). Cotação: Bom.

Trailer de O Animal Cordial:



Após os longas-metragens Morgue Story – Sangue, Baiacu e Quadrinhos e Nervo Craniano Zero, o diretor curitibano Paulo Biscaia Filha chega à sua primeira produção internacional com Virgens Acorrentadas, filmada nos EUA e com boa parte do elenco formada por atores americanos.

Biscaia mantém o gênero gore de seus trabalhos anteriores e também investe em uma história com metalinguagem sobre um aspirante a diretor que tem um bom roteiro de terror, mas não dispõe de recursos para fazer seu filme. Para conseguir realizar o trabalho, Shane (Ezekiel Z. Swinford) e a namorada Chloé (Kelsey Pribiski) criam uma trama mais simples de ser filmada e se aliam a um diretor mais experiente e a uma trupe de atores. Mas, durante as filmagens, o grupo mostra gostar realmente de violência e tortura prevista na história, ultrapassando os limites entre realidade e ficção.

Virgens Acorrentadas está sendo lançado no Espaço Itaú e nas salas Cineplus do Jardim das Américas e do Xaxim.

Trailer de Virgens Acorrentadas:



Outras estreias

Responsável pelo elogiado Precisamos Falar Sobre o Kevin, a diretora Lynne Ramsay destaca em sua nova produção, Você Nunca Esteve Realmente Aqui, a história de um assassino de aluguel vivido por Joaquin Phoenix (Ela), papel que lhe valeu o prêmio de melhor ator do Festival de Cannes 2017 – o filme também foi escolhido o melhor roteiro no evento.

Phoenix é Joe, veterano de guerra que faz seu trabalho de modo muito violento na maioria das vezes. Ele é contratado para resgatar algumas mulheres encarceradas, que trabalham como escravas sexuais, e conhece a jovem Nina (Ekaterina Samsonov), que resolve proteger. Mas a garota faz Joe se envolver em uma intricada conspiração política, que aumentará ainda mais a violência ao seu redor. O filme está sendo lançado apenas no Espaço Itaú.

Trailer de Você Nunca Esteve Realmente Aqui:



Como destaca o título nacional, o sentimento de revanche domina o filme Acrimônia - Ela Quer Vingança, protagonizado por Tariji P. Henson (Estrelas Além do Tempo). Ela vive Melinda, que viveu 18 anos sendo fiel ao marido Robert (Lyriq Bent).

O casal se separa quando Robert perde todo o dinheiro da família. Mas, meses depois, Melinda descobre que o ex ficou rico e irá se casar com Diana (Crystle Stewart). Ela sente que o antigo marido lhe deve por tudo o que investiu nele e parte para cobrá-lo e se vingar por tudo o que passou. A produção está sendo lançada apenas no Cineplex Batel e no Espaço Itaú.

Trailer de Acrimônia – Ela Quer Vingança:



O blockbuster da semana é Megatubarão, produção estrelada pelo ator britânico Jason Stathan, especialista em filmes de ação (como os das séries Velozes e FuriososCarga Explosiva e Adrenalina, entre tantos outros).

A trama remete a produções de criaturas assustadoras e apresenta um tubarão pré-histórico gigantesco, de 30 metros, que apavora a tripulação de um submarino que está no Oceano Pacífico. Stathan é Jonas Taylor, mergulhador profissional que é contratado para encarar o monstro e salvar o dia.

Trailer de Megatubarão:



O filme russo Tesnota é um dos destaques da programação da semana na Fundação Cultural de Curitiba, estreando no Cine Guarani. A produção do jovem diretor Kantemir Balagov foi vencedora do prêmio da crítica da mostra Um Certo Olhar do Festival de Cannes 2017 e conta a história de uma família que lida com o desaparecimento de um dos filhos.

No final dos anos 1990, na região da Guerra da Tchetchênia, o rapaz é sequestrado junto com a noiva pela máfia local e a família fará os maiores esforços financeiros para resgatá-los. Como diferencial, o filme é apresentado em uma janela de projeção pouco usual no cinema atual, mais próxima do formato quadrado.

Trailer de Tesnota:


Documentários

A programação da semana em Curitiba destaca ainda dois documentários. Estreando apenas no Cinemark Mueller, Fátima, O Último Mistério, debate as conhecidas e misteriosas aparições de Nossa Senhora de Fátima para as crianças portuguesas há mais de cem anos (entre 1916 e 1917), contando a elas três grandes revelações – as primeiras seriam as duas Grandes Guerras Mundiais e a terceira só conhecida pelos papas.

Entrevistas com especialistas analisam fatos ignorados nas últimas décadas e tentam explicar melhor os significados das aparições e os segredos ainda não revelados.

Trailer de Fátima, O Último Mistério:



Em cartaz apenas no Cine Guarani, O Desmonte do Monte, da diretora Sinai Sgarzerla – uma das filhas do importante diretor brasileiro Rogério Sganzerla, do clássico O Bandido da Luz Vermelha –, foca a história da Colina Sagrada, conhecida depois como Morro do Castelo, local escolhido pelos portugueses para a fundação da cidade do Rio de Janeiro.

Considerado de grande importância arquitetônica, o monte acabou sendo totalmente destruído após diversas reformas urbanísticas, em prol da exploração imobiliária.

Trailer de O Desmonte do Monte:


-

Instagram @curitibaemdestaque


Curitiba em Destaque

Colunistas

Menu