Destaques

ads slot

14ª Caminhada do Coração coloca Curitiba no mapa das ações contra o sedentarismo

Em setembro, Hospital Cardiológico Costantini crava 14 edições do evento que leva milhares de pessoas às ruas a fim de incentivar o hábito e combater o sedentarismo


Um total de 150 minutos de atividade física moderada ou 75 minutos de movimento intenso por semana, menos de 25 minutos por dia, esse é o período de tempo considerado "suficiente" pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para um adulto se mexer em prol da própria saúde e bem-estar. Entretanto, segundo estudo recente, 47% dos brasileiros não dedicam nem meia hora por dia à prática de qualquer atividade física, o que reforça a importância de estabelecer datas como 29 de setembro, Dia Mundial do Coração, para reavaliar hábitos em prol da saúde.
Neste ano, uma das ações mais tradicionais, a Caminhada do Coração, completará 14 anos no domingo (dia 30). "Exercício é a mola mestra para uma vida mais saudável e com qualidade", explica o cardiologista Costantino Costantini, diretor do Hospital Costantini, que ano após ano reforça esse princípio como meio de instigar em cada participante a oportunidade de virar o jogo contra o sedentarismo. "Os exercícios físicos servem para redução da gordura corporal que, melhorando índices relacionados à pressão arterial, diabetes e demais fatores com influência direta nas cardiopatias, que são as doenças que ainda mais matam no mundo todo", alerta o diretor. Ele ressalta que a maioria dos óbitos relacionados aos problemas cardiovasculares poderia ser evitado com medidas simples como deixar de ser inativo e evitar a ingestão de bebidas alcoólicas e cigarros.
 Top five no sedentarismo
Segundo dados da própria OMS que, em agosto deste ano, divulgou um estudo na revista The Lancet Global Health Journal, baseado em um acompanhamento feito em 2016, com 1,9 milhão de pessoas, em 168 países, o Brasil ocupa o 5º lugar entre os mais sedentários, com 47% dos brasileiros adultos inativos. O patamar para ser considerado ativo leva em conta 150 minutos de exercício moderado ou 75 minutos de prática intensa por semana, sendo que uma caminhada a passos rápidos já supriria a necessidade diária de movimento.
Por gênero, a OMS chama atenção para o quadro ser ainda mais grave entre a população feminina. Uma em cada três mulheres adultas não faz atividades físicas suficientes, enquanto entre os homens a proporção é de um em cada quatro.

O estudo projeta ainda que, por conta da inatividade, 1,4 bilhão de adultos corre o risco de desenvolver doenças relacionadas ao sedentarismo como distúrbios cardiovasculares, hipertensão arterial, diabetes e câncer. O hábito de caminhar incentivado pelos profissionais da saúde, mediante uma orientação médica, constitui-se na melhor forma de introduzir e integrar a rotina de exercícios necessários para a saúde do organismo.  "As atividades ao ar livre são benéficas, o exercício físico não é exclusividade do ambiente de academia", defende Costantini. O cardiologista chama atenção que o referente estudo da OMS, que posicionou o Brasil na 5ª posição dentre os países com população mais inativa, mostra um salto de 15 pontos percentuais de sedentários na população adulta brasileira entre 2001 e 2016, contra um aumento de 5 pontos percentuais em países ricos, a ponto dos Estados Unidos se mostrarem, em 2016, com 40% de inativos. Na frente do Brasil, ficam Kuwait (67%), Samoa Americana (53,4%), Arábia Saudita (53,1%) e Iraque (52%).

14ª Caminhada do Coração

 A 14ª Caminhada do Coração ocorrerá no último domingo deste mês, com saída às 9 horas, por um trajeto de 4,5 quilômetros que vai da Praça do Japão ao Parque Barigui. Não é necessário fazer a inscrição e a participação é gratuita.
Serviço
14ª Caminhada do Coração
Realização: Hospital Cardiológico Costantini
Data: 30 de setembro
Horário: Largada às 9h
Saída: Praça do Japão
Chegada: Parque Barigui
Participação gratuita e sem inscrição


Instagram @curitibaemdestaque


Curitiba em Destaque

Colunistas

Menu