Destaques

ads slot

Ekôa Park constrói projeto inédito de Biocasa no coração da Mata Atlântica


Casa sustentável servirá de berço para sementes e mudas e traz o conceito de bioconstrução à tona


Como você imagina uma casa do futuro? Num estilo modernista “a la Jetsons” ou inserida em um espaço preocupado com os recursos naturais e com a coletividade? Se você pensou no segundo cenário, você está correto. Em um futuro não muito distante, em uma sociedade de baixa energia, na qual qualquer matéria prima será nobre, não podemos deixar de pensar em alternativas de uso e reuso dos materiais e de técnicas construtivas de baixo impacto, como a bioconstrução. Casa conceitual, Casa do futuro, Casa ecológica ou Biocasa. As denominações variam, mas todas focam em um mesmo princípio: do não desperdício.

No Ekôa Park esta vivência inédita será possível. Lá, já existe um espaço educativo – o Tekôa – onde se compartilha ideias e soluções práticas que possam minimizar os impactos ambientais e ampliar os impactos sociais positivos. O espaço propõe um sistema de vida integrado e mais sustentável, que inclui  uma horta, sistema agroflorestal, criação de animais, telhado verde, compostagem e que, agora, receberá uma Biocasa.

Esta casa-viveiro será construída por várias mãos, de 21 de outubro a 02 de novembro. O projeto é assinado por Tomaz Lotufo e Flávia Burcatovski (Sem Muros Arquitetura Integrada), e a coordenação de obra é de Marcelo Pereira dos Santos e Thiago Coutinho, do coletivo Low Construtores. A obra contará com o trabalho voluntário dos participantes do World Life Experience, que estão percorrendo o mundo ao longo deste ano para vivenciarem experiências únicas e terão sua penúltima parada em Morretes, dentro do Ekôa Park.

World Life Experience

O World Life Experience é um projeto idealizado por António Dias, que chega à reta final da edição 2018 no Brasil. Um dos destinos será justamente o parque ecológico, Ekôa Park. “Todo esse empreendimento começou com uma única missão: aproximar o mundo um do outro”, lembra António.
Durante o último ano, os 11 participantes selecionados viajaram e se engajaram em atividades sociais e ambientais. No Ekôa Park, nove deles farão parte do projeto de construção da Biocasa. “O intuito é o de ajudar a criar e promover uma comunidade consciente que quer experimentar coisas novas e ter um impacto positivo no mundo”, saliente António. Para a diretora do parque, Tatiana Perim, essa é uma oportunidade única para todos os envolvidos.


Casa-viveiro, um pedaço da Mata Atlântica

A casa-viveiro será uma experiência extraordinária para os integrantes do World Life Experience e também um legado para as próximas gerações. Como explica Marcelo Pereira dos Santos, do Low Contrutores, bioconstrução é a forma de se construir onde utilizamos elementos naturais, como madeira, barro, palha, aliados a tecnologias e saberes ancestrais e contemporâneos. “Criamos assim uma casa viva e saudável e promovemos a coletividade e a autossuficiência”, reforça Santos.

A casa será construída com técnicas de construção de baixo impacto ambiental e a Mata Atlântica é a grande inspiração, integrando assim casa e floresta, que se renova a partir dela, com o cultivo de mudas nativas neste espaço.

“Por 15 dias receberemos os integrantes do World Llife Experience, que em sua volta ao mundo de experiências voluntárias, participarão da construção da casa conosco e colocarão a mão na massa do adobe, adobe africano, taipa de pilão e outras técnicas construtivas de baixo impacto”, explica Tatiana.

Segundo Marcelo, o retorno à crítica de “como deve ser a minha casa? De que forma eu estou criando a minha casa? O quanto ela é saudável?” devem vir à tona em favor do autoconhecimento. “Ao fazer bioconstrução também geramos um saldo positivo no lugar e na natureza onde ela está inserida e no planeta. Precisamos nos tornar parte da natureza e crescer junto com ela”, finaliza Santos.

O público do Ekôa Park também está convidado a participar da experiência. O parque disponibiliza o curso "Construindo uma vida integrada - Arquitetura e ecologia”, com Tomaz Lotufo e a dupla do Low Construtores, que acontecerá de 2 a 4 de novembro, e abordará técnicas de terra crua, madeiramento, rocket stove e acabamentos finos, e muita troca de ideias sobre como vivermos uma vida mais integrada.


Serviço: 
Curso 'Construindo uma vida integrada - Arquitetura e ecologia',  com Tomaz Lotufo (Sem Muros Arquitetura Integrada), Marcelo Santos e Thiago Coutinho (Low Construtores)
Técnicas de terra crua (adobe, adobe africano, hiperadobe, taipa de pilão), madeiramento, rocket stove, acabamentos finos, e troca de ideias sobre um sistema de vida mais integrado.
Data: 02 a 04 de novembro
Investimento: R$ 750,00 (inclui alimentação)
Reservas: agenda@ekoapark.com.br (vagas limitadas)
Local: Ekôa Park – Estrada da Graciosa, km 18.5
Morretes, Paraná 

Veja também as outras vivências que acontecerão no Ekôa Park em novembro:
Fotografia de natureza, com Priscila Forone
Uma conversa sobre o olhar fotográfico na natureza e orientação prática para iniciantes 
11/11 (domingo), das 9h às 17h
Investimento: R$ 150,00

Biomimética, com Alessandra Araújo
Criatividade e Inovação com a genialidade da Mata Atlântica 
17/11 (sábado), das 9h às 17h
Investimento: 350,00


Instagram @curitibaemdestaque


Curitiba em Destaque

Colunistas

Menu