Destaques

ads slot

Marca aumenta grade de produtos até o 60 e celebra com exposição sobre diversidade

toda mulher tem uma história para contar_ph Mariana Quintana 

Na última semana, 13 mulheres se viram expostas. Na celebração para a nova campanha da marca de lingerie curitibana, Ovelha Negra, uma exposição de fotos reuniu um público de 80 pessoas no Ginger, em Curitiba, para falar sobre representatividade, o corpo e a mídia. O título? “Toda mulher tem uma história para contar”.

Conduzida no bate-papo por psicólogas do instituto ComSentir que entram na parceria, a conversa fluiu sobre a necessidade cada vez mais urgente de pluralidade na representação do corpo da mulher na moda, como suporte numa ação efetiva em relação à autoestima feminina. Nos olhares curiosos, vimos cada mulher se redescobrir ao ser revelada na sua vulnerabilidade de ser mulher e estar de lingerie – nenhuma das fotografadas havia visto as imagens antes.

As fotos, sem retoque, foram clicadas pela Mariana Quintana com produção de Andrea Gappmayer. Elas fazem parte do novo momento da marca que amplia sua grade, em alguns produtos, para o manequim 60, com adaptação de modelagem e numa missão de vestir todos os corpos.

Com 5 anos, a Ovelha Negra sempre se destacou por pregar o empoderamento feminino pelas peças e linguagens que levantam questionamentos diários sobre ser mulher. Nesta nova fase, mais madura, a marca quer ser uma referência de pluralidade e cuidado com todas as mulheres em toda a sua diversidade.

Assista ao teaser da campanha e veja as fotos do projeto.

Teaser: Pangea Narrativas Ilimitadas
Fotos: Mariana Quintana​
 
Ovelha Negra Underwear
@ovelhanegraunderwear

Instagram @curitibaemdestaque


Curitiba em Destaque

Colunistas

Menu