Destaques

ads slot

Murilo Benício estreia na direção de cinema com O Beijo no Asfalto. FILMES, por Rudney Flores

Débora Falabella, Fernanda Montenegro e Luiza Tiso fazem leitura do texto de Nelson Rodrigues em cena do filme.
Crédito da foto: Divulgação/Arthouse.

Em Hollywood, é muito comum as estrelas da atuação se aventurarem na direção de cinema – Robert Redford, Mel Gibson, Tom Hanks, Sean Penn, George Clooney são alguns dos grandes nomes que apresentaram um bom trabalho também atrás das câmeras. No Brasil, o destaque nessa seara tem sido Selton Mello, diretor de três longa-metragens, entre eles o belo O Palhaço.

Outro ator nacional famoso que decidiu investir na direção é Murilo Benício, que tem uma estreia surpreendente em O Beijo no Asfalto, nova adaptação e uma homenagem a uma das principais obras de Nelson Rodrigues, um dos maiores dramaturgos brasileiros, filme que estreia no Cineplex Batel e no Espaço Itaú.

A peça O Beijo no Asfalto foi criada em 1960 por Rodrigues, sob encomenda da atriz Fernanda Montenegro para o grupo Teatro dos Sete. Conta a história de Arandir, rapaz honesto e do subúrbio, casado com Selminha, que vê sua vida mudar completamente após aceitar realizar o último pedido de um homem desconhecido, atropelado por um ônibus e que agoniza antes da morte no asfalto do centro do Rio de Janeiro – ele quer receber um beijo na boca e Arandir atende seu desejo. Um policial atrás de fama e um jornalista disposto a vender mais jornal transformam o aparente simples beijo em um escandaloso caso homossexual, que mexe com a opinião pública carioca e inferniza o dia a dia de Arandir.

Benício apresenta O Beijo no Asfalto de uma maneira inventiva, metalinguística, próximo ao que foi realizado em filmes como Moscou (2009), de Eduardo Coutinho, ou Ricardo III – Um Ensaio (1996), de Al Pacino. Há discussões e ensaios do texto de Nelson Rodrigues com os atores do filme em uma mesa comandada pelo diretor teatral Amir Haddad e a participação de Fernando Montenegro – que viveu Selminha na primeira montagem da peça e na leitura interpreta uma fofoqueira.

Ao mesmo tempo, o diretor mostra o fazer do teatro e do cinema em cenas de bastidores, destacando passagens de texto antes da entrada em cena, os atores fazendo aquecimento vocal, a câmera nos trilhos registrando cenas, a captação dos sons. Para completar, há sequências filmadas da história e também interpretadas em um palco de teatro.

O filme destaca mais um belo trabalho de Walter Carvalho na fotografia em preto e branco e o elenco primoroso comandado por Lázaro Ramos – o primeiro ator negro a interpretar Arandir –, Débora Falabella (Selminha), Stênio Garcia (Aprigio, pai de Selminha), Augusto Madeira (o policial Cunha) e Otávio Müller (o jornalista Amado Ribeiro), que dão interpretações precisas para um texto que continua mais do que atual falando de moralismo, machismo e notícias inventadas. Para fechar, um emocionante depoimento de Fernanda Montenegro sobre resistência em tempos sombrios para a arte e para a sociedade. Cotação: Ótimo.

Trailer de O Beijo no Asfalto:



Outras estreias

Um elenco de ótimos atores, reconhecidos pelo público, é o destaque de A Vida em Si, filme de Dan Fogelman, criador da série televisiva de sucesso This Is Us, que busca replicar na tela grande as histórias emocionais que apresenta na telinha.

No drama, Oscar Isaac (Inside Llewyn Davis – Balada de um Homem Comum) e Olivia White (Tron – O Legado) formam o casal Will e Abby, que têm a vida conectada com diversas histórias acontecidas em locais e décadas diferentes e com personagens vividos por Antonio Banderas (A Pele Que Habito), Annette Benning (Beleza Americana) e Mandy Patinkin (da série de tevê Homeland).

Trailer de A Vida em Si:



A trajetória da maior cantora lírica da história é apresentada no documentário Maria Callas – Em Suas Próprias Palavras, de Tom Volf, estreante na direção de longas-metragens. Descendentes de imigrantes gregos, Callas, nascida em Nova York, foi desde criança incentivada a cantar pela mãe.

O filme destaca a vida da soprano através de entrevistas suas e de celebridades como os cineastas italianos Luchino Visconti, Pier Paolo Pasolini e Vittorio De Sica, e o magnata grego Aristóteles Onassis, com quem Callas teve um longo romance. A narração da produção é da atriz Fanny Ardant, que interpretou a cantora nas telas em Callas Forever. O filme tem sessões apenas no Espaço Itaú.

Trailer de Maria Callas – Em Suas Próprias Palavras:



A comédia romântica francesa 2 Outonos e 3 Invernos, do diretor Sébastien Betbeder, apresenta as idas e vindas da relação de um casal já entrando na casa dos 30 anos. Benjamin (Bastien Bouillon, de Assim É a Vida) conhece Amélie (Maud Wyler) em um momento de crise na vida, e a moça chega para mudar completamente seu destino. Os dois personagens vão narrando ao espectador suas memórias, experiências e visões da história de amor que estão vivendo. A produção está sendo lançada no Cineplex Batel.

Trailer de 2 Outonos e 3 Invernos:


No terror O Chamado do Mal, um casal prestes a ter um bebê resolve se mudar para uma nova casa, em uma região mais isolada. Como em toda produção do gênero, o local se revela dominado por um espírito maligno, que vai assombrar a família. Um investigador de fenômenos paranormais (vivido por Delroy Lindo, de O Nome do Jogo) tenta ajudar o casal a lidar com a assustadora entidade do mal.

Trailer de O Chamado do Mal:



A animação Encantado foca no personagem que costuma aparecer apenas na parte final dos contos infantis: o príncipe que vem resolver a vida da donzela, seja ela a Cinderela, Branca de Neve ou A Bela Adormecida. Dessa vez, as três conhecidas personagens estão noivas do mesmo rapaz, o príncipe Felipe Encantado, que tem como maldição fazer com que todas as mulheres se apaixonem por ele assim que o olham. O feitiço só será quebrado quando ele encontrar o verdadeiro amor.

Enquanto a paixão definitiva não vem, Encantado precisa enfrentar três perigosos desafios. Para isso, conta com a ajuda da ladra Leonora, que parece ser a única a não ser enfeitiçada por seu olhar. A versão brasileira tem como uma das dubladoras a atriz Larissa Manoela (Fala Sério, Mãe!).

Trailer de Encantado:



Nacionais

Cartunista, jornalista e escritor, Henrique de Souza Filho, o Henfil, foi uma das principais personalidades da cultura brasileira nos anos 1970 e 1980, ganhando importância também no processo de redemocratização do Brasil com uma obra que apresentava tons políticos, principalmente contra a censura que vigorava no país na época.

Para apresentar sua história a uma nova geração no documentário Henfil, a diretora Angela Zoé convocou jovens animadores para atualizar as obras e personagens do cartunista. Ao mesmo tempo, são apresentados trechos de entrevistas de Henfil e depoimentos de amigos e artistas que conviveram com ele. O cartunista era hemofílico e morreu em consequência da aids em 1988, após ser infectado pelo vírus da doença em uma transfusão de sangue. O filme estreia apenas no Espaço Itaú.

Trailer de Henfil:



A produção gaúcha Tinta Bruta, que estreia esta semana apenas na Cine Guarani, foi a grande vencedora do recente Festival do Rio 2018, recebendo os prêmio de melhor filme, roteiro, ator para Shico Menegat e ator coadjuvante para Bruno Fernandes. Tinta Bruta também foi premiado no Festival de Berlim deste ano como o melhor filme da mostra paralela Panorama, recebendo ainda o troféu Teddy, destinado a obras de temática LGBT.

O trabalho dos diretores Filipe Matzembacher e Márcio Reolon traz a história do personagem Pedro (Menegat), que se apresenta dançando sensualmente na internet com o codinome Garoto Neon. Ele enfrenta diversos problemas com família e encara o preconceito de várias pessoas ao seu redor.

Trailer de Tinta Bruta:



O documentário Isto (Não) É Um Assalto!, do premiado curtametragista Rodrigo Grota, paulista radicado em Londrina, apresenta a história de um grande assalto realizado no Paraná no final de 1987. Sete homens invadiram a principal agência do banco Banestado de Londrina, mantendo 300 pessoas como reféns por muitas horas. O evento é relembrado através de depoimentos dos assaltantes, reféns, policiais e da população da cidade que acompanhou o crime, além de imagens de arquivo do que foi veiculado na mídia na época. O filme está sendo lançado no Cinesystem Curitiba.

Trailer de Isto (Não) É um Assalto!:



Um experimento social é o foco do documentário pernambucano Câmara de Espelhos, que estreia no Espaço Itaú. A diretora Dea Ferraz entrevista vários homens moradores da região metropolitana do Recife para saber o que pensam do papel da mulher na sociedade atual. Os depoimentos revelam uma sociedade ainda patriarcal e machista, na qual a mulher continua a sofrer diversos tipos de violência.

Trailer de Câmara de Espelhos:



O programa Projeta às 7 da rede Cinemark destaca esta semana o filme independente de terror A Mata Negra, do diretor Rodrigo Aragão, responsável por trabalhos cult do gênero no país, como a produção de zumbis Mangue Negro. No novo filme, o cineasta capixaba conta uma história de magia negra envolvendo uma obra chamada Livro Perdido de Cipriano, que dá poderes e muita riqueza a quem o possui. A Mata Negra tem sessões no Cinemark Mueller.

Trailer de A Mata Negra:


_

Instagram @curitibaemdestaque


Curitiba em Destaque

Colunistas

Menu