Destaques

ads slot

Vingadores – Ultimato finaliza de forma emotiva ciclo de 11 anos da Marvel no cinema. FILMES, por Rudney Flores

Os heróis sobreviventes se unem para tentar reverter o ato mortal do vilão Thanos em Vingadores – Guerra Infinita.
Crédito da foto: null/Divulgação Marvel/Disney


Vingadores – Ultimato, maior lançamento da temporada 2019 no cinema mundial, chega esta semana para finalizar um ciclo de 11 anos da Marvel nas telas, uma gigantesca aventura iniciada em 2008 com o primeiro filme do herói Homem de Ferro. A produção comandada pelos irmãos Anthony e Joe Russo é a 22ª do universo compartilhado organizado com os personagens da editora criada pelo ícone Stan Lee, morto no final de 2018.

O filme se inicia com os Vingadores sobreviventes tentando reverter o desaparecimento de metade da população do universo, após o estalo de dedos do vilão Thanos (Josh Brolin) com a manopla formada pelas poderosos Joias do Destino, ápice de Guerra Infinita, lançado no ano passado. O que se segue é uma intensa e emotiva jornada de três horas de duração. Como já havia sido especulado, a história traz elementos de ficção científica – viagens no tempo, relacionadas à física quântica, mas nada muito complexo para o espectador entender (alguma soluções são até bem simplistas). Scott Lang, o Homem-Formiga (Paul Rudd) é peça chave nesse aspecto da trama.

Os personagens centrais da aventura são os principais do início do universo compartilhado: Homem de Ferro (Robert Downey Jr.), Capitão América (Chris Evans) e Thor (Chris Hemsworth). Mas os demais Vingadores, como a Viúva Negra (Scarlett Johansson), Hulk (Mark Ruffalo) e Gavião Arqueiro (Jeremy Renner) também estão em destaque – outros personagens dos 21 filmes anteriores da Marvel também terão momentos especiais na produção.

E não falta o humor tradicional das produções dos estúdios. Nessa área, o que mais surpreende é o deus nórdico, que tem marcada definitivamente sua persona cômica, já revelada em Thor – Ragnarok, aparecendo agora em uma hilária versão que remete ao adorado personagem Dude, vivido por Jeff Brigdes no cultuado O Grande Lebowski, dos irmãos Cohen.

Ultimato traz diversas referências a outros filmes da cultura pop – a trilogia De Volta para o Futuro é uma das mais citadas – e também às próprias produções anteriores da Marvel: há cenas resgatadas dos primeiros filmes dos Vingadores e Guardiões da Galáxia, de Thor – O Mundo Sombrio, além de mostrar a importância de Vingadores – Era de Ultron, que destacou muitas questões que são fechadas na derradeira produção.

Haverá perdas e vitórias, com arcos de personagens fechados e outros iniciados ou renovados. O filme é um verdadeiro deleite para quem sempre acompanhou os heróis nos quadrinhos, ou mesmo para quem curtiu as grandes aventuras com muita ação nos últimos anos no cinema. Um novo ciclo será iniciado ainda este ano, com Homem-Aranha – Longe de Casa (marcado para julho próximo), e não é difícil imaginar que a Marvel continuará surpreendendo com outras sensacionais produções para as telas. Cotação: Ótimo.

Trailer de Vingadores – Ultimato:


Outras estreias

O diretor chileno Sebastián Lelio, vencedor do Oscar de melhor filme estrangeiro no ano passado por Uma Mulher Fantástica, apresenta em seu segundo filme nos Estados Unidos uma história sua que também fez sucesso nos cinemas.

Gloria Bell, que estreia apenas no Cine Passeio, é uma refilmagem de Gloria (2013), filme do próprio Lelio que deu à atriz Paulina García o Urso de Prata de melhor atriz do Festival de Berlim. A nova produção traz como protagonista a oscarizada Julianne Moore (Para Sempre Alice), que interpreta uma mulher na casa dos 50 anos ainda em busca da felicidade na cidade de Los Angeles. Entre encontros e desencontros amorosos, Gloria conhece Arnold (John Turturro, de Barton Fink – Delírios de Hollywood), que pode ou não trazer a felicidade tão desejada.

Trailer de Gloria Bell:


Candidato da Rússia a uma indicação ao Oscar de filme estrangeiro deste ano, mas sem sucesso, Sobibor, do diretor estreante Konstantin Khabenskiy, é ambientado no sempre representado período da Segunda Guerra Mundial.

A produção retrata um grupo de prisioneiros que tenta fugir do campo de extermínio nazista de Sobibor, localizado na Polônia. Apesar das muitas baixas, a ação foi a única a dar certo no gênero durante todo o conflito na Europa. O filme esta sendo lançado apenas no Espaço Itaú.

Trailer de Sobibor:


Em O Ano de 1985, o diretor malaio Yen Tan amplia para o longa-metragem uma história apresentada inicialmente por ele mesmo em um curta-metragem. Filmada em preto e branco, a produção retrata o início da Aids durante os anos 1980, nos Estados Unidos. Adrian (Cory Michael Smith, de Carol) retorna para o natal com a família no Texas, após vivenciar perdas devido à nova doença de então.

Ele revê amigos de infância e se reaproxima do irmão, ao mesmo tempo que precisa encontrar um meio de contar aos pais muito religiosos um segredo sobre sua vida. O filme entra em cartaz no Espaço Itaú.

Trailer de O Ano de 1985:


A estreia nacional da semana é Organismo, primeiro filme de ficção do diretor pernambucano Jeorge Pereira, mais ligado à produção de animações. Deficiente físico desde a infância, ele parte de elementos autobiográficos para apresentar a história de um homem que precisa aprender a lidar com sua recente condição de cadeirante. Após a morte da mãe, que o ajudava no seu dia a dia, ele revê relacionamentos passados e apreende a lidar com sua nova condição. A produção também chega somente ao Espaço Itaú.

Trailer de Organismo:



Co-produção da Argentina, Brasil, Alemanha e Holanda, A Cama marca a estreia da atriz argentina Mónica Lairana na direção de longas-metragens. O filme destaca a história de Jorge (Alejo Mango) e Mabel (Sandra Sandrini), casal que decide se separar após 30 anos de convívio. Durante um dia inteiro, eles se despedem esvaziando a casa onde moraram, separando pertences e dividindo memórias. O filme chega à programação do Cine Passeio.

Trailer de A Cama:

__


Instagram @curitibaemdestaque


Curitiba em Destaque

Colunistas

Menu