Destaques

ads slot

Querido Menino apresenta relacionamento familiar prejudicado pelas drogas. FILMES, por Rudney Flores


Atuações de Timothée Chalamet e Steve Carell são destaques no filme do belga Felix Van Groeningen.


Atuações de Timothée Chalamet e Steve Carell são destaques no filme do belga Felix Van Groeningen.
Existem muitas produções que têm a cara do Oscar ou são feitas especialmente para conquistar indicações ao Oscar. Geralmente, trazem temáticas sérias e histórias inspiradas em fatos reais. É o caso de boa parte das produções selecionadas este ano para maior festa da cinema, e também de Querido Menino, do diretor belga Felix Van Groeningen, que estreia esta semana no Brasil e que foi completamente ignorado pela Academia.

O filme era cotado para indicações à estatueta dourada, principalmente para seus atores principais, mas as expectativas não se confirmaram e tanto Steve Carell (Pequena Miss Sunshine) e Timothée Chalamet (Me Chame pelo Seu Nome) não foram lembrados pelo Oscar por suas atuações. Nada que desabone a produção, que se revela um bom drama sobre o problema que as drogas trazem para os relacionamentos familiares.

Querido Menino (Beautiful Boy no original, mesmo nome da canção composta na década de 1970 por John Lennon para seu segundo filho, Sean) é inspirado nos livros escritos pelo jornalista David Sheff (Carell) e pelo seu filho Nic (Chalamet). David cria Nic em uma ambiente tranquilo. Ele obteve a guarda do menino ainda pequeno e se casou novamente, tendo mais dois filhos. Mas isso nunca afetou a criação de Nic e o pai procura entender o que levou o rapaz a começar a utilizar todos os tipos de drogas, viciando-se principalmente em metanfetamina, uma das mais perigosas.

Sem cair em nenhum momento no drama fácil, Groeningen foca a busca do pai por explicações e por todo tipo de ajuda ao filho. Imagens da infância e adolescência de Nic, que entrecortam sempre a história, dando mais respiro a ela, mostram que tudo sempre pareceu perfeito na vida familiar. Pelo lado de Nic, há uma luta constante em lidar com seu vício/doença, com vitórias e derrotas pelo caminho.

Os destaques são mesmo Chalamet e Carell. O jovem mostra um trabalho muito sensível, que comprova que a indicação a melhor ator no Oscar do ano passado por Me Chame pelo Seu Nome não foi apenas casual, de um bom trabalho único, e já se apresenta como uma dos melhores nomes de sua geração. Quanto a Carell, ainda é um pouco estranho vê-lo em papéis mais sérios, um tanto raros em sua carreira, mas apresenta no filme uma aturação competente e segura. O filme está sendo lançado apenas no Espaço Itaú. Cotação: Bom.

Trailer de Querido Menino:


Dogman e mad dog

Depois de Gomorra (2008), produção baseada no explosivo livro homônimo do escritor Roberto Saviano sobre a Camorra, a máfia Napolitana, o diretor italiano Matteo Garrone volta suas lentes outra vez para uma Itália violenta em Dogman, filme que esteve no Festival de Cannes 2018 e que valeu a Palma de melhor ator a seu protagonista, o ator Marcello Fonte.

Fonte vive Marcello, morador da periferia de Roma, onde tem um pequeno negócio, a Dogman, uma petshop na qual dá banho nos cães da vizinhança – ele também levanta alguns trocados vendendo drogas. O pequeno comerciante tem ainda uma filha, a paixão de sua vida, com quem procura viajar sempre para mergulhar.

Garrone apresenta uma pequena comunidade semelhante a outras periféricas das grandes cidades do mundo. Nesses locais, prevalece quase sempre o mais forte, há pouca proteção policial e cada um se vira como pode. A violência é rotineira e tudo é resolvido através dela. Nessa toada, assim como todos os comerciantes locais, Marcello é constantemente incomodado pelo brutamontes Simone (Edoardo Pesce), um mad dog que ameaça e intimida a todos, além de praticar diversos roubos.

Marcello e Simone mantém uma estranha relação de amizade – o franzino e sereno cuidador de cães tem um certo fascínio pelo violento homem e sempre acaba envolvido em suas confusões. Os dois acabarão chegando a uma situação-limite e a questão que se apresentará é se Marcello irá suportar a pressão imposta por seu algoz.

Apesar de destacar algumas questões sociais, o filme é basicamente o embate entre esses personagens extremos, com Fonte se sobressaindo em todas as cenas. Seu Marcello vai se transformando ao longo da história. Inicialmente doce e sorridente, querendo sempre agradar a todos, vai se alterando de forma sutil para depois se exacerbar. Dogman estreia apenas no Espaço Itaú: Cotação: Bom.

Trailer de Dogman:


Outras estreias

Vencedor de dois Oscars de filme estrangeiro, pelos filmes A Separação e O Apartamento, o diretor iraniano Asghar Farhadi apresenta em Todos Já Sabem o seu primeiro trabalho com produção e elenco internacional.

O cineasta também assina o roteiro de uma nova história familiar, que mostra um fato trágico que acontece em uma festa de casamento na Espanha, um crime misterioso com muitos suspeitos. Os personagens centrais são Laura (Penélope Cruz, Oscar de coadjuvante por Vicky Cristina Barcelona), seu marido Alejandro (Ricardo Darín, onipresente em quase todos os filmes argentinos) e Paco (Javier Barden, Oscar de coadjuvante por Onde os Fracos Não Têm Vez), um ex-namorado da adolescência da mulher. A produção estreou no Festival de Cannes 2018, no qual teve muitas crítica negativas.

Trailer de Todos Já Sabem:


A onda de levar seriados televisivos para as telas continua com Sai de Baixo – O Filme, que traz os tradicionais personagens do apartamento do Largo do Arouche, em São Paulo, para novas picaretagens.

Na produção dirigida por Cris D'Amato (Confissões de Adolescente), Caco Antíbes (Miguel Falabella) acaba de sair da cadeia e logo envolve Magda (Marisa Orth), Vavá (Luís Gustavo), Cassandra (Aracy Balabanian) e Ribamar (Tom Cavalcante) em uma maracutaia que vai trazer muitas confusões para a família.

Trailer de Sai de Baixo – O Filme:


Filme que mistura terror e um pouco de humor, A Morte Te Dá Parabéns 2 dá sequências à história da personagem Tree (Jessica Rothe, de La La Land – Cantando Estações), que no original foi obrigada a viver infinitamente o dia de seu aniversário até descobrir quem havia tentando matá-la.

A moça pensava que havia se livrado da maldição, mas, dois anos depois, passa novamente a viver o mesmo dia. Outra vez, ela precisa morrer diversas vezes e de várias maneiras para tentar descobrir o assassino da vez.

Trailer de A Morte Te Dá Parabéns 2:


Documentários

A programação de cinema de Curitiba destaca o lançamentos de vários documentários esta semana. Três deles entram na programação da Fundação Cultural de Curitiba. A Cinemateca apresenta Lembro Mais dos Corvos, de Gustavo Vinagre, que conta a história da transexual Julia Katherine. Em um monólogo, ela fala sobre resistência, autoaceitação e o desejo de ser tornar atriz.

Trailer de Lembro Mais dos Corvos:


No Cine Guarani, V da Vitória, de Helton Costa, destaca as histórias de paranaenses e sul-mato-grossenses que combateram na Segunda Guerra Mundial, nos anos de 1944 e 1945. Soldados da Força Expedicionária Brasileira, eles revelam passagens do conflito armado e também de como foram suas vidas após o retorno ao Brasil. O filme também apresenta depoimentos de pessoas que eram crianças na época da guerra e que foram ajudadas pelos militares brasileiros.

Trailer de V de Vitória:


Também no Cine Guarani, O Corpo em Terapia, de Márcia Pavek, fala de pessoas que aderiram à terapia Corporal Transpessoal, focada na autoconsciência através da arte e na consciência corporal.

Trailer de O Corpo em Terapia:


Outro documentário focado em questões da melhora da saúde é O Médico Indiano, que está sendo lançado apenas no Espaço Itaú. O diretor Jeremy Frindel descreve a trajetória do doutor Vasant Lad, pioneiro da antiga medicina indiana Ayureda, levada por ele ao ocidente, principalmente aos Estados Unidos.

Trailer de O Médico Indiano:

_

Instagram @curitibaemdestaque

Novidades

Visualizações do portal no mês passado


Curitiba em Destaque


Menu