Destaques

ads slot

A Irresistível Face do Mal destaca fascínio exercido pelo serial killer Ted Bundy. FILMES, por Rudney Flores



Em uma semana com sem grandes estreias nos cinemas brasileiros, o destaque fica com Ted Bundy – A Irresistível Face do Mal, filme que tem como personagem central um dos maiores serial killers da história dos Estados Unidos. A produção é comandada por Joe Berlinger, documentarista que pela primeira vez investe no cinema de ficção.

Responsável por Some Kind of Monster (2004), elogiado documentário da banda Metallica, Berlinger também lançou este ano, via Netflix, Conversando com um Serial Killer – Ted Bundy, série documental em quatro episódios que destaca entrevistas com o assassino e promotores, policiais e advogados que se envolveram com a investigação e julgamento de seus crimes.

A Irresistível Face do Mal tem como base um livro escrito por Elizabeth Kendall, pseudônimo de Liz Kloepfer, que viveu com Bundy uma vida normal de casada no mesmo período em que ele cometia os assassinatos de jovens mulheres, em várias partes dos Estados Unidos, no início da década de 1970 – antes de morrer na cadeira elétrica, em 1989, ele confessou 30 mortes, mas suspeita-se que foram muitas mais.

Ao utilizar o ponto de vista de Liz (Lily Collins, de Espelho, Espelho Meu), o diretor acaba destacando apenas a face sedutora de Bundy (Zac Efron, revelado pela série High School Music), que sempre negou para a parceira a autoria dos crimes. Não são apresentados as brutais mortes de suas vítimas (há uma pequena exceção no final), tão pouco a versão das famílias que perderam seus entes.

O foco é a atração e o fascínio que o assassino exercia nas pessoas, principalmente nas mulheres – mesmo o juiz de seu midiático julgamento (vivido por John Malkovich, de Ligações Perigosas), acaba demonstrando simpatia pelo bem apessoado estudante de direito, que resolve participar de sua própria defesa.

A escolha pode ser considerada perturbadora, pois acaba atenuando toda a violência de Bundy e cria para a história real uma dúvida (ele era mesmo assassino?) não existente, ainda mais depois de sua confissão – mesmo como artifício ficcional é algo questionável. Com essas ressalvas, o filme acaba se sustentando pelas boas atuações de Efron e Collins, que conseguem se descolar de suas imagens mais ligadas a papéis adolescentes com atuações muito seguras de personagens mais maduros.

Ainda há participação especial de Haley Joel Osment, o menino de O Sexto Sentido, agora um trintão rechonchudo, quase irreconhecível como um amigo de trabalho de Liz que se torna seu companheiro, e de Jim Parsons, como promotor do julgamento de Bundy – o ator deve levar ainda um bom tempo para conseguir de desvencilhar do eterno Sheldon, da recém-encerrada série The Big Bang TheoryCotação: Regular.

Trailer de Ted Bundy – A Irresistível Face do Mal:


Outras estreias

A formação de duplas é um dos motes mais utilizados nas comédias. A graça, geralmente, vem dos opostos dos personagens, como apresentado em As Trapaceiras, filme estrelado por Anne Hathaway (Oscar de coadjuvante por Os Miseráveis) ,que estreia esta semana no Brasil.

Na produção comandada por Chris Addison, estreante em longas, a atriz atua como Josephine, uma ladra sofisticada que será mentora da trambiqueira Penny – a comediante Rebel Wilson (da franquia A Escolha Perfeita). Elas competem para ver quem consegue enganar e tirar mais dinheiro de um jovem milionário. A produção é uma refilmagem do ótimo e divertido Os Safados (1988), com Steve Martin e Michael Caine.

Trailer de As Trapaceiras:


O suspense domina a produção francesa O Professor Substituto, do diretor Sébastien Marnier. A história apresenta Pierre (Laurent Lafitte, de Elle), que chega a uma escola para cobrir a vaga de um professor que recentemente se matou na frente dos alunos.

Na sala, um grupo de seis estudantes tem comportamento estranho, apesar de admirado por todos os demais professores por sua inteligência. Pierre fica curioso com suas ações, mas passa a suspeitar que eles escondam algum segredo e decide investigá-los, o que se torna uma obsessão. O filme estreia no Espaço Itaú e no Cineplex Batel.

Trailer de O Professor Substituto:


O cinema chinês teve grande sucesso mundial nos anos 1990 e início dos anos 2000, destacando algumas produções grandiosas, de exuberante apelo visual. O diretor Chen Kaige (do premiado Adeus Minha Concubina) segue a mesma linha em O Mistério do Gato Chinês, uma saga que se passa na dinastia Tang (que durou quase 300 anos, a partir do século 7).

Na trama, um monge e um poeta investigam a morte de uma concubina, um entre os diversos crimes misteriosos ocorridos décadas antes no império chinês. Tudo pode ter acontecido por influência de uma entidade que se apresenta na forma de um gato demoníaco. O filme tem lançamento no Cine Passeio e no Espaço Itaú.

Trailer de O Mistério do Gato Chinês:


Outra produção francesa a estrear esta semana em Curitiba é O Mistério de Henri Pick, do diretor Rémi Bezançon. A comédia traz a história de Jean-Michel (Fabrice Luchini, de Dentro da Casa), um arrogante crítico literário de televisão que duvida da autoria de um livro de grande sucesso em toda a França.

A obra teria sido escrita por um pizzaiolo chamado Henri Pick, autor morto e que nunca havia publicado nada antes. Decidido a provar que o novo best-seller é uma farsa, o crítico inicia uma investigação que irá desagradar a família do autor. O filme tem sessões apenas no Cineplex Batel.

Trailer de O Mistério de Henri Pick:
_


Instagram @curitibaemdestaque

Novidades

Visualizações do portal no mês passado


Curitiba em Destaque


Menu