Destaques

ads slot

Seu travesseiro deixa você dormir bem?


Diversos problemas, desde uma noite mal dormida até alergias, dores, tensões musculares e até acne podem estar relacionados ao acessório

Os distúrbios do sono como apneia, insônia, síndrome das pernas inquietas, sonambulismo e outros problemas mais comuns, afetam cerca de 40% da população brasileira, de acordo com dados da Associated Professional Sleep Societies (Associação Profissional das Sociedades do Sono), dedicada a pesquisas relacionadas ao tema em todo mundo.
A maioria das pessoas subestima a importância do travesseiro para a qualidade do sono. Porém, ele pode causar alergia ou atacar a asma, caso tenha ácaro; dores e tensões musculares, se não estiver adaptado ao jeito de dormir e tamanho da pessoa, e ainda até causar acnes, devido ao acumulo da oleosidade do rosto nas fronhas - caso não sejam trocadas com frequência.
“Há diversas características que influenciam no sono e estão ligadas ao travesseiro, como a escolha da matéria-prima, tamanho, maciez, temperatura e até odores que afetam e podem causar uma noite mal dormida”, explica Lenise Campos, da Trousseau Pátio Batel. Lenise ainda destaca a importância da durabilidade do objeto, que normalmente não deve passar de dois anos de uso.
Veja como escolher o travesseiro de acordo com suas caraterísticas:
Matéria-prima: eles podem ser de penas de ganso, espuma, látex ou ortopédico, cada um com vantagens e desvantagens diferentes, e adaptáveis às necessidades e estilo de vida de cada um.
Altura: as diferentes posições que se dorme ao longo da noite podem ser fundamentais para a escolha da altura de um travesseiro. Quem dorme de lado, a altura deve ser suficiente para manter a espinha alinhada. Caso o sono seja de barriga para cima, ele deve ser mais baixo, de modo que não projete o pescoço para frente.
Tempo de utilização: com o tempo, eles tendem a ficar deformados e cheios de micróbios. A indicação é que seja trocado no máximo a cada dois anos, porém em alguns casos deve ser trocado antes desse tempo. Para prolongar a vida útil do objeto, é recomendado que evite ao máximo que o travesseiro fique úmido, inclusive não deve ser mergulhado na água, e é importante que seja colocado no sol pelo menos duas vezes por semana.
Fronha/Capa: são indicados tecidos que não provoquem irritação, sejam mais suaves – látex e borracha não devem ser usados. O ideal é usar a clássica fronha clarinha e sem estampa, porque as cores mais fortes podem conter tinturas que aumentam o risco de reações alérgicas. Além disso, as capas são ótimas para evitar manchas e aumentar a vida útil do travesseiro.
Odores: o travesseiro é um ambiente ideal par ao desenvolvimento de ácaros: quente, macio e na maioria das vezes úmidos, o que causa inúmeras alergias. O mesmo acontece com travesseiros com cheiros, sejam eles perfumes ou ervas, podem ser um gatilho para novas alergias e, consequentemente, noite mal dormida.

Sobre a Trousseau
Fundada pelo casal Adriana e Romeu Trussardi Neto em 1991, a Trousseau é uma das empresas de maior prestígio no segmento e reconhecida pelos produtos que valorizam os materiais nobres e a riqueza de detalhes. Além do mix de produtos premium, a proposta da marca é apresentar atendimento personalizado e ambientação compatíveis com a exigência dos clientes, que buscam itens sofisticados fora do país ou optam por peças sob encomenda. Atualmente, conta com 250 colaboradores, possui 19 lojas próprias e está presente em Miami, São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Brasília, além da loja online www.trousseau.com.br (Brasil) e  www.trousseau.us (USA) e 45 multimarcas

Serviço:
TrousseauPátio Batel, piso L2 – Av. do Batel, 1868 – Batel
Telefone: (41) 3232-8015
www.trousseau.com.br
www.facebook.com/trousseauoficial
Twitter: @trousseau_
Instagram: @trousseauoficial

Instagram @curitibaemdestaque

Novidades

Visualizações do portal no mês passado


Curitiba em Destaque


Menu