Destaques

ads slot

Malévola – Dona do Mal dá sequência a conto de fadas revisitado. FILMES, por Rudney Flores

Em novo história, a poderosa fada vivida por Jolie se revolta contra o casamento da protegida Aurora.
Crédito da foto: Divulgação/Disney


Além das recentes adaptações para live-action de suas animações de grande sucesso, como os recentes Aladdin e Mogli – O Menino Lobo, e, em breve, Mulan, a Disney também tem o projeto de dar nova roupagem a clássicos dos contos de fada. Iniciada com Encantada (2007), adaptação de Cinderela, a empreitada seguiu com Malévola (2014), abordagem diferenciada de A Bela Adormecida que ganha sequência com Malévola – Dona do Mal, principal estreia da semana nos cinemas brasileiros.

A estrela Angelina Jolie volta ao personagem central Malévola. Ela comanda o Reino das Fadas em harmonia com o reino da princesa Aurora (Elle Fanning, de Demônio de Neon). Mas a parceria sofre um abalo quando o príncipe Philip (Harris Dickinson) faz o esperado pedido de casamento a Aurora. Malévola se opõe a união e entra em conflito com sua protegida. A protagonista também encontra uma oponente na rainha Ingrid (Michelle Pfeiffer, de Stardust – O Mistério da Estrela), mãe de Philip, que adota Aurora como filha.

O filme dirigido por Joachim Rønning (Piratas do Caribe – A Vingança de Salazar) investe em diversos efeitos especiais e ainda conta com os retornos de Sam Riely (o alívio cômico Diaval), Juno Temple, Lesley Manville, Imelda Staunton (as fadas ajudantes), além da inclusão de Chiwetel Ejiofor (12 Anos de Escravidão) como Conall, um dos líderes do Reino das Fadas.

Trailer de Malévola – Dona do Mal:


Craque mimado

É difícil não pensar no principal craque do futebol brasileiro da atualidade nas primeiras sequências de Desafio de um Campeão, filme do diretor italiano Leonardo D’Agostini, que estreia em longas-metragens. O personagem central, o jovem Christian Ferro (Andrea Carpenzano), maior jogador do Roma, vive se metendo em confusões – seja em campo, brigando com juízes e adversários, ou na vida pessoal, envolvido em diversas polêmicas, muitas delas ao lado dos tradicionais parças.

Milionário, ele parece não ter limites e vive sendo paparicado pelo empresário. Após mais um episódio constrangedor, o presidente do time da capital italiana perde a paciência e decide impor limites a seu craque – e aí começam as diferenças da estrela real brasileira. Christian não completou os estudos – sua vida antes da fama foi difícil, com a mãe morta precocemente de câncer e o pai ausente desde cedo, e que retorna apenas quando o filho se torna famoso e com dinheiro.
Assim, o mandatário do Roma contrata Valerio (Stefano Accorsi, de A Culpa É do Fidel), um tutor que deve ensinar ao jogador as matérias comuns do ensino médio. A cada semana, Christian fará uma prova. Se não tiver boas notas, não entrará em campo.

A contragosto, o craque aceita a proposta e, em pouco tempo, o professor o ajudará a transformar sua vida. O roteiro, apesar de previsível em diversos momentos, mostra uma história sensível entre personagens diferentes que vão se apoiar mutualmente para melhorar e encontrar novos rumos.

A produção cresce também com as boas atuações de Accorsi e Carpenzano, além de apresentar também cenas bem realizadas de jogos de futebol, o que ainda pouco comum no cinema, no qual o esporte mais popular do mundo quase não é retratado. O filme entra em cartaz no Espaço Itaú. Cotação: Bom.

Trailer de Desafio de um Campeão:


Outras estreias

Depois do estranho Eu Ainda Estou Aqui, projeto de um falso documentário com Joaquin Phoenix, no qual a estrela de Coringa finge que decidiu virar rapper, Casey Affleck – Oscar de melhor ator por Manchester à Beira-Mar – volta a direção com A Luz no Fim do Mundo, filme que também roteiriza.

A história é ambientada em um mundo pós-apocalíptico, no qual todas as mulheres desapareceram, com exceção da menina Rag (Anna Pniowsky). Seu pai, vivido pelo próprio Affleck, tenta de todas as maneiras protegê-la em uma sociedade que se tornou um verdadeiro caos. A produção tem lançamento no Cinépolis Pátio Batel.

Trailer de A Luz no Fim do Mundo:


O suspense espanhol O Enigma da Rosa, de Josué Ramos, apresenta a história de um sequestro. Oliver (Pedro Casablanc) e Julia Castro (Elisabet Gelabert), pais de Sara (Patricia Olmedo), esquecem de buscá-la na escola e a menina desaparece.

Após um tempo, o suposto sequestrador entra em contato com a família e pede um encontro. Ele revela que alguém dos Castro, que também inclui o filho mais velho Alex (Zach Gómez), tem um segredo terrível que causou mal a outra pessoa. Ele só entregará Sara a salvo se o mistério for revelado para todos na família. O filme tem sessões no Cineplex Batel.

Trailer de O Enigma da Rosa:

Nacionais

O deficiente Daniel Gonçalves narra sua própria história no documentário Meu Nome é Daniel. O rapaz nasceu com um problema físico que vários médicos ainda não conseguiram identificar.

Ele resgata sua infância em filmagens antigas, busca respostas para sua doença e mostra que é uma pessoa como qualquer outra, sem precisar da pena de ninguém. O filme estreia no Cine Passeio e no Espaço Itaú.

Trailer de Meu Nome É Daniel:


O diretor Cristiano Vieira estreia em longas de ficção com Eu Sinto Muito, produção que destaca diversos personagens que possuem transtorno de personalidade. A figura central da trama é Júlio (Rocco Pitanga, de Era Uma Vez...), que pretende fazer um documentário sobre o tema. O elenco conta também com Juliana Schalch (dá série O Negócio). O filme faz parte do programa Projeta às 7, da Rede Cinemark, com apresentações no Cinemark Mueller.

Trailer de Eu Sinto Muito:

_

Instagram @curitibaemdestaque

Novidades


Curitiba em Destaque


Menu