Destaques






ads slot

Sonic traz aventura para todas as idades

Sonic teve a animação refeita depois de críticas ao primeiro trailer do filme.
Crédito da foto: Divulgação/Paramount Pictures

Sensação do mundo dos games nos 1990 e 2000, o personagem Sonic finalmente chega à tela grande em Sonic – O Filme, principal estreia da semana nos cinemas do Brasil. A adaptação, dirigida pelo estreante Jeff Fowler, mistura atores de verdade com o festejado ouriço azul gerado por computador, em uma aventura destinada principalmente às crianças.

A produção sofreu diversas críticas antes do lançamento, após o primeiro trailer apresentar o personagem central um pouco estranho, com diversos traços mais humanos. A parte animada foi totalmente refeita e Sonic ganhou aparência mais próxima dos jogos, mas não houve alteração na história, que apresenta o ouriço fugindo de seu planeta natal e vindo parar na Terra.

Sonic (voz no original de Ben Schwartz, das séries Parks and Recreation e House of Lies) se esconde numa toca em uma pequena cidade dos Estados Unidos e admira secretamente a vida do policial Tom (James Marsden, da série Westworld) e sua esposa Maddie (Tika Sumpter, de Michelle e Obama), aos quais chama de Lord Donut e Miss Pretzel.

Em um dia de frustração por sua solidão e por não poder conviver com os humanos, o ouriço desprende uma grande quantidade de energia, o que chama a atenção do governo americano, que envia para investigar a situação o maligno doutor Eggman (Jim Carrey, de Brilho Eterno de uma Mente sem Lembranças). Sonic se une a Tom para enfrentar a ameaça do vilão.

A trama simples segue um tom agradável, falando de amizade e valorização das pequenas comunidades, uma diversão certeira para todas as idades. As sequências fazem algumas referências aos games, que os mais saudosos irão perceber, além citações a personagens velozes como Sonic – entre eles, Flash e Mercúrio (um dos X-Men, que tem cenas icônicas de Dias de Um Futuro Esquecido e Apocalipse replicadas na produção).

Mas quem parece se divertir mesmo com o filme é Jim Carrey, que volta com muita disposição aos antigos tempos careteiros de Ace Ventura e O Máskara. Há duas cenas pós-créditos que indicam continuação da produção como franquia, caso as bilheterias sejam positivas. Cotação: Bom.

Trailer de Sonic – O Filme:



Luta contra poderosos

O poder das grandes corporações e a luta quase solitária e muito árdua de quem decide enfrentá-las é o foco de O Preço da Verdade, novo filme do diretor Todd Haynes. A produção se baseia na história real de um advogado que inicia um processo contra a empresa Dupont, criadora do teflon, pelos males que a invenção causou à população mundial.

Tudo começa no final dos anos 1990, quando um pequeno fazendeiro acusa uma fábrica da Dupont de estar contaminando seu riacho, causando a morte de seus animais e prejudicando a saúde de sua família. Ele reúne um material chocante e acaba chamando a atenção do advogado Robert Billot (Mark Ruffalo, o Dr. Banner/Hulk dos filmes da Marvel), que decide atender o caso, mesmo sendo ligado a um escritório que trabalha para gigantes empresas da área química.

Bilott realiza diversas investigações e descobre que, deliberadamente, a poderosa empresa americana contaminou os habitantes da pequena cidade onde sua fábrica foi montada com um produto químico que faz parte da produção do teflon, material impermeável que revolucionou o mundo. Provar a culpa da Dupont se torna uma causa de vida do advogado, que vê suas relações familiares e profissionais de deteriorarem nas quase duas décadas de duração do processo.

Diretor eclético, responsáveis pelos melodramas Longe do Paraíso e Carol, o inventivo Não Estou Lá e o colorido Velvet Goldmine, Haynes entrega mais uma direção segura, seguindo os parâmetros dos filmes do gênero investigação e luta contra poderosos. Ruffalo, ativista das causas ambientais na vida real, tem mais uma boa atuação, replicando os trejeitos de Bilott e mostrando o sofrimento crescente do personagem no período destacado. O filme também tem pequenas e importantes participações Anne Hathaway (Oscar de atriz coadjuvante por Os Miseráveis) e Tim Robbins (Oscar de coadjuvante por Sobre Meninos e Lobos).

O forte discurso do personagem deste último, que interpreta um dos donos do escritório em que Bilott trabalha, em momento de decisão da trama, comprova e alerta para a necessidade de controle constante das grandes empresas, principalmente em um momento em que muitos dos governos atuais voltaram a trabalhar mais em favor delas do que da população. Cotação: Ótimo.

Trailer de O Preço da Verdade:



Outras estreias

O terror japonês O Grito, criado por Takashi Shimizu, ganha uma nova adaptação nos Estados Unidos com a assinatura de Sam Raimi (A Morte do Demônio) como produtor. O próprio Shimizu assumiu as adaptações americanas do filme em meados dos anos 2000, mas, dessa vez, o trabalho é entregue ao diretor Nicolas Pesce (Os Olhos da Minha Mãe).

A trama fala de entidades que morreram em condições de muita dor e que voltam para aterrorizar outras pessoas, mantendo uma maldição. O elenco conta com John Cho (Columbus), Demian Bichir (Os Oito Odiados) e Andrea Riseborough (Oblivion).

Trailer de O Grito:



A nova animação do diretor francês Michel Ocelot (As Aventuras de Azur e Asmar e a série Kirikou) é Dilili em Paris, uma aventura sobre uma inteligente menina que investiga uma série de crimes cometidos na Belle Époque, em Paris. Com a ajuda de diversas personalidades do período, Dilili enfrenta um grupo chamados Os Mestres do Mal, que sequestra jovens garotas. A produção tem sessões no Espaço Itaú.

Trailer de Dilili em Paris:



Um período significativo da história da Itália é contado através da trajetória dos irmãos Nicola e Matteo em A Melhor Juventude, produção de mais de seis horas de duração do diretor Marco Tullio Giordana (Pasolini, Um Crime Italiano).

A história se inicia nos anos 1960 e segue até o final dos anos 1990, englobando política, questões sociais, cultura, futebol, máfia, entre outros temas. A primeira parte do filme estreia esta semana no Espaço Itaú.

Trailer de A Melhor Juventude – Parte 1:



Baseado em uma história real, o drama Cicatrizes, do diretor sérvio Miroslav Terzic, apresenta a história de Ana (Snezana Bogdanovic), uma mulher em busca do filho que teria sido roubado dela no nascimento, há quase 20 anos.

Ela nunca acreditou que a criança tenha morrido, como lhe foi informado. E até contra a própria família, Ana segue por anos em uma busca obsessiva, cobrando da polícia e das autoridades competentes o paradeiro do menino. A produção tem lançamento no Espaço Itaú.

Trailer de Cicatrizes:



Autor de clássicos da música brasileira como “Trem das Onze” e “Saudosa Maloca”, Adorinan Barbosa é homenageado no documentário Adoniran – Meu Nome É João Rubinato, estreia em longa-metragem do diretor Pedro Serrano.

Imagens de arquivo e depoimentos de familiares e artistas que gravaram suas canções, como Elis Regina, retratam a trajetória do compositor que tem sua história muito ligada à capital paulista, cenário de suas criações. O filme estreia no Cine Passeio.

Trailer de Adoniran – Meu Nome É João Rubinato:



Instagram@curitibaemdestaque

Novidades


Curitiba em Destaque


Menu