A Magia da Palavra – COLUNA RECEITA DE ESCRITA, por Cláudia Moreira

 em Cláudia Moreira, Colunistas

Você já foi tocado pelo poder das letrinhas?

“Mamãe é engraçada. Quando ela diz que gostou de um filme, pode saber que ele faz a gente chorar”. A frase foi dita pela minha filha em uma conversa com o namorado. Fiquei com isso na cabeça…

Às vezes, lemos um texto que nos leva às lágrimas ou a reflexões profundas. Cada palavra ali faz sentido. E este envolvimento é tão precioso que acaba nos conectando com o nosso lado mais humano. Quando isso acontece, a comunicação é genuína e cumpre a missão de construir a ponte entre a alma de quem escreve e a de quem lê. A palavra tem essa magia gostosa. Ela é força viva e poderosa, tanto para o bem quanto para o mal.

Quando recebemos uma palavra positiva, um elogio, por exemplo, tendemos a ficar felizes. Como isso nos faz bem, não é? Saímos lépidos e fagueiros distribuindo sorrisos para tudo e para todos. E quando fazemos uma leve barbeiragem no trânsito e alguém nos xinga com um vocabulário nada amigável? Ficamos com raiva, o coração bate mais acelerado e retemos um sentimento ruim que, quase sempre, passamos adiante. Por isso, a importância da palavra certa que informa, que enaltece, que completa, que acarinha.

Escrever um texto requer essa atenção especial com as palavras. A responsabilidade é grande demais. O autor Don Miguel Ruiz, no livro Os Quatro Compromissos, chega a dizer que “sua palavra pode criar o sonho mais belo ou destruir tudo a seu redor” e que ela “pode libertar você ou pode escravizá-lo mais do que imagina”. De que lado você gostaria de estar?

“Verdade, filha. Quando a palavra alcança minha alma, sinto-a transformando, mexendo e desmontando as fibras mais íntimas do meu ser. Aí eu choro e penso nas pessoas que eu amo e que precisam também ser tocadas pela magia das letrinhas”.

Ilustração: @igor.baldez

 

Cláudia Moreira é mestranda em Escrita Criativa (Uniandrade/PR), formada em Letras e Jornalismo (Uniceub- DF), com especializações em Revisão e Produção Textual (FAE-PR), Desenvolvimento Sustentável (UNB-DF) e Master em Jornalismo (IICS-SP). Tem vários livros publicados, entre eles, Receita de Escrita. É sócia-proprietária da Editora Ponto Vital (PR) e professora de Escrita do Solar do Rosário em Curitiba.

Postagens Recomendadas
Mostrando 2 comentários
  • Marcia Carazzai
    Responder

    Os textos e livros da Cláudia são surpreendentes, explosão de ideias. Gosto principalmente quando ela descreve sobre o Amazonas, seu estado natal. Fico sonhando com o dia que vou conhecer este lugar do meu Brasil.
    Em suas narrativas parece que ela está contando aquela história sentada ali, bem na nossa frente. Desperta a vontade de escrever e contar nossas melhores vivências.

  • taina
    Responder

    mamãe é mesmo engraçada. sempre choro com os filmes e livros q ela me indica!

Deixe um Comentário