Kenneth Branagh relembra infância no edulcorado e autobiográfico Belfast – FILMES, por Rudney Flores

 em Colunistas, Cultura, Rudney Flores

Geralmente, o início do ano é marcado pelas estreias dos filmes do Oscar, mas esta temporada tem sido diferente. Das dez produções indicadas à estatueta de melhor filme de 2022, seis foram lançadas em 2021 nos cinemas e já estão disponíveis em streaming – No Ritmo do Coração, Duna, Amor, Sublime Amor, King Richard – Criando Campeãs, Ataque do Cães e Não Olhe para Cima – e duas chegaram às salas em janeiro e fevereiro deste ano, respectivamente O Beco do Pesadelo e Licorice Pizza. Restam Belfast e o japonês Drive My Car, ambos com estreia marcada para este março. O último tem estreia programada para a próxima semana e o outro chega às salas hoje, sendo o principal lançamento da semana.

Indicado a sete Oscars – incluindo melhor filme, direção, atriz coadjuvante para Judy Dench e ator coadjuvante para Ciarán Hinds –, Belfast é um retorno de Kenneth Branagh – cineasta reconhecido por suas adaptações de Shakespeare no cinema, como Hamlet, além de outros filmes mais comerciais, como o recente Morte no Nilo – à sua infância na capital da Irlanda, em meados dos anos 1960.

Com muitas referências autobiográficas, a produção apresenta sua história através dos olhos do menino Buddy (o estreante Jude Hill), cuja família é protestante, mas mora em um bairro majoritariamente católico. De tempos em tempos, o local é palco de batalhas e invasões causadas por protestantes.

Mesmo em meio à violência, o garoto tem uma vida feliz ao lado da mãe (Caitriona Balfe, de Ford vs Ferrari), do irmão Will (Lewis McAskie) e dos avós (Dench, a M da franquia 007, e Hinds, da série Roma). O distante pai (Jamie Dorman, marcado pela franquia 50 Tons de Cinza) trabalha em Londres e vai esporadicamente a Belfast.

Também personagem central, a mãe – um trabalho de destaque de Balfe, que infelizmente não foi reconhecido no Oscar – lida com dívidas com o fisco do marido e as dificuldades de criar os filhos em um ambiente tão hostil. Por seu lado, o pai deseja fugir de tudo e pensa em levar a família para a capital inglesa ou mesmo para a Austrália ou Canadá. Buddy e principalmente a mãe relutam em fazer a mudança de vida. O garoto por causa dos amigos e da menina por quem está apaixonado e a esposa pelo apego ao local de nascimento.

Filmado em sua maior parte em preto e branco, Belfast se assemelha a outro projeto pessoal: o ótimo drama Roma, no qual o diretor mexicano Alfonso Cuarón relembra a infância no México e homenageia uma figura importante em sua família, a empregada que considera sua segunda mãe.

Mas Branagh apresenta uma produção mais lúdica e também com tons muito mais edulcorados sobre o passado. Há uma preocupação maior em divertir e contar uma história mais leve, apesar dos conflitos apresentados, que não ganham grande desenvolvimento. Dessa forma, o filme conquista não pelo todo, mas por momentos, como as idas da família ao cinema, a dicas do avô para Buddy conquistar sua paixão e os respectivos resultados, a relação carinhosa dos avós ou a dança do casal principal em uma sequência mais ao final da história. Cotação: Bom.

Trailer de Belfast:

 

O Poderoso Chefão – 50 Anos

Clássico do cinema, O Poderoso Chefão, a obra-prima de Francis Ford Coppola completa 50 anos de lançamento em 2022. Para celebrar a data, o vencedor de três Oscar – melhor filme, melhor ator para Marlon Brando (recusado) e melhor roteiro adaptado – ganha relançamento no cinema em cópia remasterizada em 4K.

Em Curitiba, o início da saga da família Corleone terá sessões no Cine Passeio, Cinemark Mueller e Cinepólis Pátio Batel.

Trailer de O Poderoso Chefão – 50 Anos:

 

Outras estreias

Perto de completar 70 anos, Liam Neeson segue fazendo filmes ação, gênero do qual se tornou um dos maiores astros nas últimas décadas. O novo trabalho do ator é Agente das Sombras, repetindo a parceria com o diretor Mark Williams, com o qual lançou Legado Explosivo, em 2020.

Neeson é o agente do FBI Travis Block, que pretende abandonar o serviço para ficar mais próximo de sua neta, mas seu superior não quer permitir. Para piorar, Block acaba envolvido em uma conspiração e precisará agir fortemente para proteger sua família.

Trailer de Agente das Sombras:

 

A produção espanhola e religiosa Coração Ardente, de Andrés Garrigó, mistura ficção e documentário para falar sobre o Sagrado Coração de Jesus. Na história, uma escritora de sucesso passa por um momento de dificuldade criativa. Para se inspirar e escrever uma nova obra, ela aceita a sugestão de uma jornalista amiga para investigar atos de devoção e possíveis milagres, situação que fará com que repense todos os seus valores e modo de vida.

Trailer de Coração Ardente:

 

Nova produção de uma saga de ficção científica japonesa, a animação Sword Art Online – Progressive – Ária de uma Noite sem Estrelas, dirigida por Ayako Kawano, apresenta personagens que se envolvem com um jogo on-line de realidade virtual, chamado Game Master, que pode se tornar mortal. Os participantes acabam ficando presos no game e descobrem que se perderem a vida nele também morrerão na vida real.

Trailer de Sword Art Online – Progressive – Ária de uma Noite sem Estrelas:

 

Fenômeno global da música, a banda de k-pop BTS estrela um filme que destaca sua mais recente turnê mundial. Em suas mais de três horas de duração, BTS – Permission To Dance On Stage – Seoul apresenta os sete artistas sul-coreanos – RM, Jin, SUGA, J-Hope, Jimin, V e Jung Kook – cantando seus maiores sucessos em shows realizados na cidade de Los Angeles, na Califórnia (EUA). A produção tem sessões apenas no sábado, dia 12 de março.

Anúncio de BTS – Permission To Dance On Stage – Seoul:

 

Semana de Arte Moderna

Neste sábado (12), o Cine Passeio, em parceria com Espaço Belas Artes de Cultura e Criatividade da PUCPR, abre o ciclo de debates Modernismos em Movimento, com a apresentação de Villa-Lobos – Uma Vida de Paixão, de Zelito Viana, cinebiografia do grande compositor brasileiro. A sessão acontece às 10h30. Após a exibição, será realizado um debate com Adailton Pupia (PUCPR) e Fabio Poletto (UNESPAR), com mediação de Paulo Camargo (PUCPR).

A programação especial e gratuita é comemorativa dos 100 anos da Semana de Arte Moderna. As exibições serão mensais, sempre no segundo sábado do mês, até junho.

 

Filmes do Oscar

O Cine Passeio segue com a mostra 3ª Festa do Oscar, que apresenta produções com indicações na maior festa do cinema, que este ano está programada para o dia 27 de março.

Nesta semana, estão em destaque: Mães Paralelas, de Pedro Almodóvar, indicado a melhor atriz (Penélope Cruz) e trilha sonora original – dias 10 e 13 de março; Ataque dos Cães, de Jane Campion, indicado a 12 estatuetas, incluindo melhor filme, direção, ator (Benedict Cumberbatch), ator coadjuvante (Jesse Plemons e Kodi Smit-McPhee), atriz coadjuvante (Kirsten Dunst) e roteiro adaptado – dias 11 e 15 de março; e A Mão de Deus, que concorre a melhor filme internacional representando a Itália – dias 12 e 16 de março. As sessões acontecem sempre às 16h15.

Ataque dos Cães, de Jane Campion é um dos principais favoritos do Oscar 2002.

Crédito da foto: Divulgação/Netflix

 

Crédito da foto principal: Divulgação/Universal

 

Rudney Flores é jornalista formado pela PUCPR, assessor de imprensa e crítico de cinema, com resenhas publicadas nos jornais Gazeta do Povo e Jornal do Brasil.

Postagens Recomendadas

Deixe um Comentário