O Poder da Observação – COLUNA RECEITA DE ESCRITA, por Cláudia Moreira

 em Cláudia Moreira, Colunistas

É só da palavra que o escritor precisa se ocupar? Não. As letrinhas são importantes, mas o poder da observação é um dos pilares de um bom texto. Como diz minha mãe: você tem que ser “olhuda”. Aprender não apenas a enxergar, mas ver além. Nos dias de hoje passamos, sempre correndo, ao lado de pessoas e de coisas sem ao menos percebê-las. E quando temos tempo, como em um domingo, no parque, preferimos colocar um fone no ouvido e andar em marcha automática, sem olhar de fato para tudo que está por ali.

Quer fazer um teste? Você olhou direito para a ilustração deste texto? Viu que tem uma lupa aumentando o olhar da pessoa? É isso que sugiro em minhas aulas. Quem escreve precisa ver direito, observar, enxergar, perceber. A criança faz isso com maestria. Para na sua frente e encara você de uma forma até engraçada ou intimidadora, talvez. Ela fita, crava o olho na sua alma. Depois, ela sai dali perguntando para a mãe porque aquela pessoa tem uma cicatriz no rosto, uma perna maior que a outra, uma cor diferente, um sorriso de ouro, um cabelo rosinha… A criança vê além.

Um escritor deve desenvolver este poder aguçado: o da observação. Um olhar curioso e atento descobre nuances diferentes. Quem escreve precisa ter uma cabecinha giratória de 360 graus para ver por diversas perspectivas. Quando se tem um olho apurado, um novo cenário se abre e você entra em um mundo paralelo. Sua criança interior se enche de energia e cria.

Portanto, caro leitor, observe e absorva o que interessa, dê uma chance para os detalhes, seja curioso, desperte a criança “olhuda” de dentro de você, coloque lupa no seu mundo externo e interno e amplie sua capacidade de ver além. Simples assim.

Ilustração: @igor.baldez

 

Cláudia Moreira é mestranda em Escrita Criativa (Uniandrade/PR), formada em Letras e Jornalismo (Uniceub- DF), com especializações em Revisão e Produção Textual (FAE-PR), Desenvolvimento Sustentável (UNB-DF) e Master em Jornalismo (IICS-SP). Tem vários livros publicados, entre eles, Receita de Escrita. É sócia-proprietária da Editora Ponto Vital (PR) e professora de Escrita do Solar do Rosário em Curitiba.

Postagens Recomendadas
Comentários
  • Marilia Carrilho
    Responder

    Adorei sua dica!

Deixe um Comentário