O Que Eu Faço com a Minha Liberdade? – COLUNA RECEITA DE ESCRITA, por Cláudia Moreira

 em Cláudia Moreira, Colunistas, Cultura

Em uma viagem bem planejadinha, havia vários locais agendados para visitar. Museus, lojas, passeios de trem e de metrô, centro da cidade, praias. Eram dez dias bem cheios de atividades e, portanto, ninguém respirava de tantas coisas a fazer. Até que houve uma folga, nem sei o porquê, talvez, um motorista doente ou alguém cansado demais. Sei que era uma boa lacuna na programação e o chefe da excursão disse em alto e bom som: dia livre!

Todos ficaram bem perdidos e até meio atordoados. Foi engraçado ver o burburinho. Um rapaz gritou lá do fundão: o que eu faço com a minha liberdade? Todos riram, mas, na verdade, também estavam nesta mesma vibração, com medo, sem saber para onde ir. Você já passou por isso?

Nós nos acomodamos de um tanto que quando algo novo ocorre nos sentimos libertos demais, sem direção, paralisados. Uns conseguem rapidamente se reorganizar; outros, no entanto, ficam sem ação, sem ideia, e, assim, o dia passa e nenhuma visita diferente é realizada. Há aqueles que vão para o hotel dormir. Existem os que reclamam da parada, ficam enfezados; não podemos nos esquecer daqueles que adoram a liberdade e saem, felizes, pela oportunidade de quebrar a rotina da viagem, vão explorar ruas e encontrar novidades. Quem é você?

Percebi que o rapaz da pergunta sobre a liberdade ficou por ali e grudou no guia do grupo. Não teve a iniciativa de procurar nenhuma atração cultural naquele país diferente e nem pensou em possiblidades. Ele ficou bem alegre de estar seguro com alguém que conhecia o lugar. Soube disso no jantar, quando as pessoas se encontraram e começaram a contar sobre as proezas, as aventuras, o sono, as reclamações.

Você se reconhece em alguma personagem da história? Você reclamaria ou daria um grito de satisfação por terem quebrado sua programação? Seguiria alguém? Criaria seu próprio rumo? Uma brecha de surpresa pode ser o respiro que faltava para você ser mais feliz, fazer diferente, sair do automático. Já pensou nisso?

Por isso, eu pergunto: o que você faria com a sua liberdade?

 

Ilustração: @igor.baldez

 

Cláudia Moreira é mestranda em Escrita Criativa (Uniandrade/PR), formada em Letras e Jornalismo (Uniceub- DF), com especializações em Revisão e Produção Textual (FAE-PR), Desenvolvimento Sustentável (UNB-DF) e Master em Jornalismo (IICS-SP). Tem vários livros publicados, entre eles, Receita de Escrita. É sócia-proprietária da Editora Ponto Vital (PR) e professora de Escrita do Solar do Rosário em Curitiba.

Postagens Recomendadas

Deixe um Comentário