Programação Virtual Cine Passeio – Até 31/3

 em Cultura, Eventos

Cine Plaza Virtual

Prisioneiro Espacial (foto) (Reino Unido, 2020 – estreia), de Luke Armstrong. Suspense, ficção científica. 89min. Legendado. 16 anos.
Quando Issac acorda dentro de uma sala estranha, ele descobre que é na verdade um prisioneiro que foi enviado ao espaço para iniciar a primeira colônia espacial fora da Terra como uma nova forma de punição. Para piorar, ele descobre que tem uma companheira de cela, Alana, que está decidida a explodi-los e destruir tudo.

A Poucos Passos de Paris (França, 2018), de Virginie Verrier. Comédia. 80min. Legendado. 16 anos.
Sidonie, uma jovem aeromoça, cria sua filha de 15 anos, Lolo, sozinha, pois o pai é desconhecido. Em um esforço para satisfazer a crescente curiosidade de Lolo sobre suas origens, Sidonie a leva para sua cidade, Somme Bay, em busca de pais em potencial. O objetivo da viagem: roubar um fio de cabelo de cada um dos homens que Sidonie se relacionou para fazer um teste de paternidade.

Nona – Se me Molham, Eu os Queimo (Chile, 2018), de Camila José Donoso. Fantasia drama. 86min. Legendado. 14 anos.
Aos 66 anos de idade, Nona decide finalmente vingar-se de seu ex-amante e comete um atentado que a obriga a fugir para que não seja presa. Depois de finalmente se estabelecer em uma cidade costeira do Chile, um incêndio de grandes proporções obriga seus vizinhos a deixarem suas casas, mas estranhamente sua moradia é a única a não ser afetada.

Um Amor Proibido – Escute o Som do seu Coração (França, 2020), de Arnold de Parscau. Romance, drama. 95min. Legendado. 12 anos.
Eka é um balinês de 25 anos que vive em uma pequena aldeia no norte de Bali. Por amor a Margaux, uma linda estudante de piano que vive na ilha em uma luxuosa vila com sua família francesa, Eka decide aprender a compor música. O jovem fica cativado por este mundo artístico que pretende conquistar, fazendo-o ter esperança de uma vida nova, longe da pobreza e da aspereza do seu meio.

Mambo Man – Guiado pela Música (Reino Unido/Cuba, 2020), de Edesio Alejandro e Mo Fini. Drama. 84min. Legendado. Livre.
Baseado em uma história real. Nascido no comunismo, JC é um produtor musical, fazendeiro e pequeno traficante que vive de sua inteligência e imaginação. Ele não é ganancioso, só quer sustentar amigos e família e escapar da existência precária. Um telefonema inesperado oferece a chance de fazer fortuna e mudar sua vida para sempre, então ele aposta tudo.

O Muro (EUA, 2020), de Genevieve Anderson. Drama. 92min. Legendado. 14 anos.
Filmado durante dez dias em um local ativo de travessia a 30 milhas ao norte da fronteira mexicana, O Muro é a história de uma amizade incomum entre uma imigrante sem documentos perdida de seu grupo viajando para os EUA e um veterano americano que constrói seu próprio muro de lixo no deserto.

A Jornada de Jhalki (Índia, 2019), de Brahmanand S. Singh e Tanvi Jain. Drama. 105min. Legendado. 16 anos.
Por um breve descuido, Jhalki perde seu irmão mais novo de apenas sete anos. Ela precisa encontrá-lo a qualquer custo, e para isso enfrentará a corrupção e as falcatruas enraizadas do sistema. Inspirado em acontecimentos reais, com um pano de fundo de tráfico humano e trabalho infantil, a Jornada de Jhalki se torna um thriller atípico de esperança, coragem, autoconfiança e perseverança em um mundo desumano, visto pelos olhos de uma menina de 9 anos, que não vai parar em qualquer lugar que não seja o triunfo.

Mais informações sobre os filmes no site www.cinepasseio.org.

Cine Vitória Virtual

Marumbi – A Montanha por Dentro (Brasil, 2020), de Matias Dala Stella. Documentário. 32min. Livre
Realizado no Parque Estadual Pico do Marumbi, entre os municípios de Morretes, Piraquara e Quatro Barras, o projeto é um importante registro audiovisual da reserva da Mata Atlântica. “Marumbi: a montanha por dentro” contempla também o recorte histórico do tradicional acesso e a construção da ferrovia que dá acesso ao Parque, intimamente ligada à história das montanhas da região.

Me Chamo Samuel (Quênia, 2020), de Pete Murimi. Documentário. 68min. Legendado. Livre.
Samuel cresceu na zona rural queniana, onde a tradição é valorizada acima de tudo. Ele é próximo de sua mãe, mas seu pai, um pastor local, não entende por que ele ainda não casou. Depois de mudar para a capital do Quênia em busca de trabalho e uma nova vida, Samuel se apaixona por Alex e encontra comunidade e pertencimento. O amor deles floresce, apesar do fato de que as leis do Quênia criminalizam qualquer um que se identifique como LGBTQ+. Apesar das ameaças de violência e rejeição, Samuel e Alex se movimentam entre seus mundos coexistentes, esperando obter aceitação em ambos.

Vida de Artista (Brasil, 2003), de João Batista de Andrade. Documentário, biografia. 79min. 16 anos.
O personagem central é um talentoso santeiro polivalente da cidade histórica de Pirenópolis, Goiás. Elogiado, polêmico, ele abre sua vida e o vigor de sua obra para a câmera, disposto a revelar também os lados sombrios de sua existência como artesão e como pessoa. Seu nome: José Inácio Nascimento. O documentário pretende se aprofundar nos conflitos da vida de Nascimento, sua vida familiar, os conflitos gerados por sua criativa irreverência e as reações na sociedade onde vive.

Conversas no Maranhão (Brasil, 1983), de Andrea Tonacci. Documentário. 116min. Livre.
Durante a demarcação oficial de suas terras pela Fundação Nacional do Índio, os Canela Apaniekra ou Timbira orientais, decidem interromper o trabalho dos topógrafos e enviar suas reivindicações para Brasília na forma de carta, gravação e filme. Assim eles expressam sua insatisfação para com os limites territoriais
impostos pela Funai. O filme foi realizado com a participação e a orientação dos mais velhos do Conselho da aldeia e pretende ser um documento oficial da nação Canela ao estado Brasileiro. A história do grupo, os massacres, a dispersão, o reencontro, os posseiros e os limites imemoriais do território são revelados.

Cuando Ella Saltó (Argentina, 2007), de Sabrina Farji. Drama, romance. 91min. Sem legendas (áudio em espanhol). 14 anos.
Ramiro, um jovem que sonha em ser videojockey, acidentalmente testemunha o suicídio de uma desconhecida, ngela. Este incidente detona seu lado oculto e sombrio nele. Ele vai se apaixonar pela irmã gêmea de ngela e todos os seus sonhos vão desmoronar até que ele pense em suicídio.

Caño Dourado (Argentina, 2009), de Eduardo Pinto. Suspense. 101min. Sem legendas (áudio em espanhol). 14 anos.
Ramiro, um jovem que sonha em ser videojockey, acidentalmente testemunha Panceta dirige uma ferraria herdada de seu pai e trabalha em uma fábrica de tubos. Sua ambição o leva a fabricar e vender armas caseiras. Uma noite ele conhece Clara e se apaixona. O que começou em jogo começa a ter consequências trágicas. Para onde escapar quando o destino está escrito?

Mais informações sobre os filmes no site www.cinepasseio.org.

Mesa-Redonda: Dois Anos de Cine Passeio – Trajetória e Perspectivas

O Cine Passeio abriu suas portas em março de 2019 e em pouco tempo se firmou como difusor relevante
da arte cinematográfica e um dos mais importantes cinemas de rua do Brasil. Com a pandemia, se reinventou, criou a primeira sala de cinema virtual do país e passou a oferecer sessões e aulas remotas, conquistando fãs no Brasil inteiro e até no exterior. Nesta mesa, os curadores Marcos Jorge e Marden Machado farão um balanço dos resultados destes primeiros anos e ouvirão do público o que ele pensa para o futuro do Cine Passeio.

Dia 27/3 (sáb), das 10h30 às 12h.
Sala Virtual do Cine Passeio
Gratuito – Inscrições pelo site www.cinepasseio.org
Convidados: Téia Werner, Francisco Nascimento e Bárbara Magalhães Browne

Mesa-Redonda: O Futuro do Cinema

Desde que foi criado, em 1895, pelos irmãos Lumière, o cinema passou por muitas inovações tecnológicas
e as salas de cinema tiveram que enfrentar duros competidores como a televisão e a pirataria. Mais
recentemente, a digitalização e os serviços de streaming de conteúdo já vinham colocando forte pressão no
setor de exibição, mas com a pandemia e o fechamento das salas a crise se precipitou. Qual será o futuro do
cinema? Para responder à pergunta, Marcos Jorge e Marden Machado convidaram para a conversa o gerente de produções locais dos estúdios Disney, Bruno Bluwol; a diretora e produtora, Cláudia da Natividade; e o
fundador da Expocine e editor da revista Exibidor, Marcelo Lima.

Dia 27/3 (sáb), das 17h30 às 19h30.
Sala Virtual do Cine Passeio
Gratuito – Inscrições pelo site www.cinepasseio.org

Postagens Recomendadas

Deixe um Comentário