Programação Virtual Cine Passeio – De 13 a 19/5

 em Cultura

Cine Plaza Virtual

Os Esquecidos (foto) (Ucrânia, 2019 – estreia), de Daria Onyshchenko. Drama. 107min. Legendado. 14 anos.
Nina, uma professora de língua ucraniana de 30 anos, não pode sair da cidade de Luhansk, ocupada por separatistas no leste da Ucrânia. Forçada a ensinar russo, seu caminho se cruza com o de Andrii, um estudante de 17 anos, quando ela testemunha o jovem sendo preso pela polícia após colocar a bandeira ucraniana no telhado da escola. Com medo de que Andrii fique muito tempo na prisão, Nina arrisca sua vida para libertá-lo, e os dois acabam se apaixonando enquanto lutam pela liberdade da região.

Haifa Street – Corações em Guerra (Iraque, 2019), de Mohanad Hayal. Guerra, drama. 79min. Legendado. 16 anos.
O filme se passa em 2006, em plena guerra civil de Bagdá. A Rua Haifa, é o epicentro da guerra e um dos lugares mais perigosos da cidade. Ahmed vai de táxi até lá, para pedir a mão de sua amada Suad em casamento, porém, leva um tiro de Salam, um jovem atirador que está vivendo seu inferno pessoal em um telhado acima.

Clara – Um Amor Além do Universo (Canadá, 2018), de Akash Sherman. Ficção científica. 106min. Legendado. 12 anos.
O dr. Isaac Bruno, astrônomo e professor de astrofísica da Universidade de Ontário, está obcecado com a necessidade de descobrir que existe vida no cosmos além da Terra. Essa obsessão tem sido um Catch-22 negativo em sua vida: ele precisava desse foco para preencher um vazio em sua vida pessoal após uma tragédia que parcialmente levou à dissolução de seu casamento com a astrônoma dra. Rebecca Jenkins.

Lucky – Uma Mulher de Sorte (EUA, 2020), de Natasha Kermani. Drama, fantasia, terror. 83min. Legendado. Livre
Um thriller psicológico que apresenta diferentes pontos de vista sobre a relação entre Françoise, uma mulher bonita, mas frágil, e o médico Lepage, um homem amargurado, opressor e ciumento. Presa há três anos no casamento, Françoise é vigiada onde quer que vá pelo marido, que sabe dos diversos amantes que a esposa tem. Porém, o mais recente deles, Jacques, torna-se a gota d’água para Lepage, que planeja uma vingança diabólica.

Doce Obsessão (Bélgica, 2018), de Bernard Declercq. Suspense. 90min. Legendado. 14 anos.
Um thriller psicológico que apresenta diferentes pontos de vista sobre a relação entre Françoise, uma mulher bonita, mas frágil, e o médico Lepage, um homem amargurado, opressor e ciumento. Presa há três anos no casamento, Françoise é vigiada onde quer que vá pelo marido, que sabe dos diversos amantes que a
esposa tem. Porém, o mais recente deles, Jacques, torna-se a gota d’água para Lepage, que planeja uma vingança diabólica.

Uma Mulher Inesquecível (Alemanha, 2020), de Eliza Petkova. Drama. 103min. Legendado. 14 anos.
Andrea é uma mulher no início de seus 40 anos e com um passado desconhecido. Quando Phillip e seu filho Martin se apaixonam por ela ao mesmo tempo, Andrea acaba no meio de um complexo triângulo amoroso, rodeado por expectativas, medos e questionamentos. Enquanto passam um verão juntos, a relação entre os três se torna cada mais destrutiva e cheia de culpa.

Mais informações sobre os filmes no site www.cinepasseio.org.

Cine Vitória Virtual

O Pai (Bulgária/Grécia, 2019), de Kristina Grozeva e Petar Valchanov. Comédia. 87min. Legendado. 12 anos.
Vasil acaba de perder sua grande parceira de vida, a esposa Ivanka. Quando, após o funeral, uma parente afirma ter recebido chamadas da falecida no celular, Vasil decide viajar até um famoso médium, com a esperança de entrar em contato com ela. Seu filho, Pavel, tenta dissuadi-lo da ideia, mas Vasil insiste em seguir em frente. Os dois, então, partem numa louca jornada que os fará enfrentar a culpa que sentem acerca da perda, enquanto uma série de absurdos colocam à prova a relação entre eles.

Casa (Brasil, 2019), de Letícia Simões. Documentário. 93min. 12 anos.
Letícia, a filha recém-separada, se culpa por ter se distanciado da mãe em dez anos longe de casa; Heliana, a mãe, está encarando uma séria crise depressiva que começou depois da decisão de colocar a sua mãe, Carmelita, num asilo de idosos. Na construção dos espaços de afeto entre essas mulheres, questiona o que é sanidade, o que é memória, o que é o feminino, o que é a solidão, o que é família, o que é casa.

A Família Dionti (Brasil, 2015), de Alan Minas. Ficção, drama, fantasia, romance. 96min. Livre.
O jovem Kelton, de 13 anos, seu irmão e pai moram em um sítio em Minas Gerais e trabalham juntos em um canavial. O jovem sofre com a ausência da mãe, que se “transformou” e abandonou a família. Enquanto sonha todos os dias com a volta da mãe, Kelton se apaixona pela primeira vez por uma garota de circo e, literalmente, se derrete por amor.

Visionários da Quebrada (Brasil, 2018), de Ana Carolina Martins. Documentário. 84min. Livre.
Personagens de várias quebradas de São Paulo nos guiam ao encontro de outros olhares sobre pessoas, filosofias, práticas e relações produzidas nas periferias da cidade. As histórias contadas por seus próprios protagonistas criam novos imaginários e narrativas sobre os saberes das periferias relacionados a moda, educação, gastronomia, dança, comunicação, entre outros temas. E revelam a potência de pessoas extraordinárias que, na construção cotidiana, fortalecem valores que promovem mudanças em suas comunidades.

Corralón (Argentina, 2017), de Eduardo Pinto. Suspense, drama. 98min. Sem legendas (áudio em espanhol). 12 anos.
Juan e Ismael são grandes amigos, trabalham em um corralón em Moreno. Montados no caminhão, eles passam o inverno e convivem com a dureza do trabalho, fazem-no com humor, às vezes auxiliados pelo álcool. A amizade é um muro difícil de quebrar entre eles. Juan, dirige o caminhão e vive cercado de cachorros, Ismael, carrega o caminhão e sonha em ter dinheiro.

Beatriz Portinari – Um Documental Sobre Aurora Venturini (Argentina, 2013), de Fernando Krapp e Agustina Massa. Documentário biográfico. 74min. Sem legendas (áudio em espanhol). Livre.
Aurora Venturini não se encaixa nas definições. Sua vida é um compêndio de várias histórias fascinantes, algumas reais e outras não. O filme busca ver a vida de Venturini com seus próprios olhos e construir suas imagens com a mesma matriz com que corta suas palavras.

Mais informações sobre os filmes no site www.cinepasseio.org.

Postagens Recomendadas

Deixe um Comentário