Steven Spielberg apresenta uma nova adaptação de Amor, Sublime Amor – FILMES, por Rudney Flores

 em Colunistas, Cultura, Rudney Flores

Um dos principais musicais do cinema, vencedor de dez Oscars, Amor, Sublime Amor retorna às telas pelas mãos de Steven Spielberg, estreando no gênero. A nova produção é baseada no musical homônimo da Broadway, de 1957 – libreto de Arthur Laurents, música de Leonard Bernstein e letras de Stephen Sondheim –, e também no filme original de 1961, dirigido por Robert Wise.

Livremente inspirada no clássico Romeu e Julieta, de William Shakespeare, a história é ambientada na Nova York do final dos anos 1950, e destaca o romance entre Maria (a estreante Rachel Zegler) e Tony (Ansel Elgort, de Em Ritmo de Fuga), que pertencem a mundos opostos. Ela é irmã de Bernardo (David Alvarez, da série American Rust), líder do Sharks, gangue de porto-riquenhos, os maiores inimigos do Jets, formada por anglo-americanos, do qual Tony é um dos fundadores, ao lado de Riff (Mike Faist).

O casal se conhece em um baile e se apaixona perdidamente à primeira vista, justamente no momento em que Bernardo e Riff acertam um confronto final entre Jets e Sharks pelo controle do Upper West Side, distrito do bairro de Manhattan, onde vivem. Maria quer escapar do controle do irmão, enquanto Tony busca se afastar de seu passado violento, pelo qual passou um ano preso por quase matar um rival de outra gangue. A dupla planeja fugir, mas a batalha entre as gangues pode ser tornar um grande empecilho para seu futuro.

Spielberg presta homenagem a várias sequências do filme original e comanda um elenco talentoso, investindo em atores de origem latina para viver a comunidade porto-riquenha, ao contrário da produção de Wise que, com exceção de Rita Moreno, tinha atores não latinos vivendo os Sharks, alguns até pintados para parecerem morenos.

A veterana atriz porto-riquenha, que recebeu o Oscar de melhor atriz coadjuvante com a personagem Anita, namorada de Bernardo e melhor amiga de Maria, ganha um papel afetivo na nova produção, como a conselheira de Tony, uma grande homenagem do diretor. Já a nova intérprete de Anita, Ariana DeBose, do fenômeno teatral Hamilton, é um dos destaques da produção atual, assim como a novata Rachel Zegler, que será a próxima Branca de Neve na nova adaptação que a Disney fará do clássico infantil, filme que terá a Mulher-Maravilha Gal Gadot como a Rainha Má.

O diretor mostra que segue em grande forma e apresenta um trabalho com cenas grandiosas e ótimas coreografias e sequências musicais. O tom é um pouco mais realista do que o original, que tem mais inocência e fantasia. O roteiro do premiado Tony Kushcher (Angels in America) ressalta a importante temática do preconceito contra imigrantes, ainda muito presente nos Estados Unidos, principalmente na recente era Donald Trump.

Apesar de todas qualidades artísticas e visuais, Amor, Sublime Amor serve como contraponto para tick, tick… Boom!, o vibrante e ótimo trabalho de Lin-Manuel Miranda, estrelado por um Andrew Garfield estelar, já disponível na Netflix. Ao contrário deste instigante musical, o melhor da temporada, a produção de Spielberg tem uma história que segue morna por um bom tempo na tela – principalmente para quem não é um espectador fã de musicais –, crescendo apenas no esperado final trágico, afinal é baseada em Romeu e Julieta. Mas ambas têm grandes possibilidades nas principais premiações do cinema. Cotação: Bom.

Trailer de Amor, Sublime Amor:

 

Outras estreias

Um grande elenco de estrelas oscarizadas está na comédia dramática Não Olhe para Cima, novo filme do diretor Adam McKay, dos ótimos A Grande Aposta, pelo qual conquistou o Oscar de melhor roteiro adaptado, e Vice. Na história, Leonardo DiCaprio (O Regresso) e Jennifer Lawrence (O Lado Bom da Vida) vivem dois astrônomos desconhecidos, que descobrem um cometa que em breve irá colidir com a Terra.

Eles levam a chocante informação para membros do governo americano, mas não são ouvidos com a devida atenção. Então, decidem alertar o mundo através da mídia, mas essa tarefa não será fácil. Meryl Streep (A Dama de Ferro), Cate Blanchett (Blue Jasmine), Mark Rylance (Ponte de Espiões), Jonah Hill (O Lobo de Wall Street) e Timothée Chalamet (Me Chame pelo Seu Nome) também marcam presença na produção, que estreia apenas no Cine Passeio e chega na Netflix no dia 24 de dezembro.

Trailer de Não Olhe para Cima:

 

A Rússia segue com sua fábrica de filmes de terror e o novo título do país no gênero é A Babá – O Chamado das Sombras. Na história, uma jovem família contrata um babá para cuidar das crianças. Em pouco tempo ela passa a ter atitudes estranhas e a bebê da casa some. Só o garoto Egor percebe que há algo de maligno na mulher, que na verdade é um espírito maligno chamado Baba Yaga. O filme tem lançamento no UCI Estação, UCI Palladium e Cinesystem Curitiba.

Trailer de A Babá – O Chamado das Sombras:

 

A animação da semana é Família Monstro 2, Holger Tappe. Depois de conseguir assumir formas humanas, a família Wishbone precisa voltar aos seus corpos originais – como Frankenstein, Múmia, Lobisomem – para enfrentar uma perigosa caçadora de monstros e salvar seus amigos Yeti e King Kong da extinção.

Trailer de Família Monstro 2:

 

Matrix

Preparando o público para a estreia de Matrix Resurrections, no final do mês, o Matrix original volta ao cartaz esta semana, com sessões em vários cinemas da cidade. Vencedor de quatro Oscars, o filme de 1999, dirigido pelas hoje irmãs Wachowski, é um marco do cinema de ação e ficção científica, influenciando uma geração de diretores e novas produções.

Na história, Neo (Keanu Reeves) descobre viver em um mundo virtual denominado Matrix. Ao lado de Morpheus (Laurence Fishburne) e Trinity (Carrie-Anne Moss), ele busca libertar a raça humana das máquinas que mantêm todos como escravos e fontes de energia.

Keanu Reeves é Neo em Matrix, que volta ao cartaz nos cinemas esta semana.

Crédito da foto: Divulgação/Warner

 

Crédito da foto principal: Divulgação/20th Century Fox

 

Rudney Flores é jornalista formado pela PUCPR, assessor de imprensa e crítico de cinema, com resenhas publicadas nos jornais Gazeta do Povo e Jornal do Brasil.

Postagens Recomendadas

Deixe um Comentário