Swadisht é referência em proteínas com a certificação halal

 em Gastronomia

O governador do Paraná, Ratinho Junior, se reuniu na última terça-feira (12), em Dubai, com representantes da Cdial Halal, certificadora que atua na América Latina credenciada pelos principais órgãos oficiais dos Emirados Árabes Unidos e do Golfo Pérsico, referência global em certificação halal. O encontro deve fortalecer e aumentar os negócios e o turismo com muçulmanos que apenas consomem produtos com a certificação que garante o respeito às tradições do Islã.

O estado é o maior exportador de proteína halal do Brasil, considerando o embarque conjunto de derivados de aves e bovinos. Mas, além de atender o mercado externo, os produtores paranaenses também estão encontrando clientes “dentro de casa”. Um exemplo é o Swadisht Indian Cuisine, restaurante que é referência em culinária indiana em Curitiba e que adotou a certificação halal no início deste ano para as duas proteínas mais consumidas no local: bovina e frango.

Proprietário do restaurante, o indiano Jeetu Khemani afirma que adotou a medida para atender aos clientes muçulmanos que exigem insumos que respeitem as regras estabelecidas pela certificação. “Na Índia, 14% da população é muçulmana. Já no mundo, estes representam 25%. Assim, a dieta halal tem crescido exponencialmente em todos os países, inclusive arrebatando alguns adeptos de outras religiões que enxergam nela uma opção mais saudável, com menos aditivos industrializados”, afirma.

Fornecedores locais
O Swadisht trabalha com dois fornecedores para cada uma das proteínas. No caso da bovina, o frigorífico Argus, localizado em São José dos Pinhais, é quem fornece o mignon com a certificação Halal. Já no caso do frango, a cooperativa Lar, presente nos três estados da região Sul, é responsável por fornecer os cortes com o selo no restaurante.

Jeetu afirma que todos os clientes podem pedir pelos produtos com a certificação em pratos preparados com as proteínas. “Solicitamos, no entanto, que seja avisado no momento da reserva ou comunicado no máximo duas horas antes”, afirma. Importante ressaltar que existe um acréscimo de 10% no valor do prato ao optar pela carne halal, visto que este é um insumo de produção especial e, portanto, um pouco mais caro.

Halal
O termo representa aquilo que é lícito ou permitido aos muçulmanos, e não se refere somente aos alimentos, como também aos hábitos do dia a dia, à rotina de trabalho, etc. No caso das proteínas animais, a produção deve seguir certas regras. Por exemplo, o animal não pode ter se alimentado em vida com rações que levam aditivos ou proteína animal, nem podem ter recebido doses de hormônio de engorda, entre outras.

Serviço:
Swadisht Indian Cuisine
Endereço: Av. Vicente Machado, 2036 – Batel
Horário de funcionamento: segunda-feira a sábado, das 19h às 23h30
Reservas: a partir das 16h pelo telefone (41) 3015-1056 ou WhatsApp (41) 98735-9386
Reservas online: 24h pelo TheFork, com botões também no website, TripAdvisor e Facebook.
swadisht.com.br

Release com informações da Agência Estadual de Notícias.

Postagens Recomendadas

Deixe um Comentário