Tecnologia para combater o novo coronavírus

 em Tendências

Empresas brasileiras se uniram para ajudar no combate da doença e evitar a contaminação cruzada.

Crédito da foto: Divulgação

Com a chegada da segunda onda e o aumento significativo dos casos de Sars-Cov-2, conhecido como coronavírus, a indústria brasileira resolveu ajudar. Ao longo desses dez meses de pandemia, surgiram novos produtos que hoje são aliados no combate à doença e, isso só foi possível graças à tecnologia.

Como funciona? Simples, em todos esses produtos existe uma nanotecnologia antiviral que ajuda na redução da contaminação cruzada, eliminando até 99,9% dos micro-organismos. Além disso, são produtos seguros à nossa saúde e ao meio-ambiente. É importante ressaltar que esses produtos auxiliam, mas não substituem as orientações sanitárias e de higiene dos órgãos competentes no combate a pandemia. Confira alguns desses materiais disponíveis no mercado.

Película antiviral
O Microbioffilm é uma película transparente que inativa micro-organismos, pois conta com aditivos em forma de nanopartículas e capacidade antiviral, auxiliando na redução da proliferação da Covid-19. Outra vantagem, é que a película pode ser aplicada em qualquer superfície, como balcões, armários, mesas, cadeiras, maçanetas e corrimões. 

Sobre a durabilidade, a indicação da empresa é a substituição em até 6 meses. Caso ela seja danificado, a troca deve ser imediata. Quanto a limpeza, deve ser feita com uma flanela, água e sabão neutro. Mais informações: www.microbioff.com.br.

Roupas antivirais
Quem também entrou na luta contra o Covid-19 foi o mercado têxtil, com roupas e máscaras com tecnologia antiviral que atestam 99,99% e inatividade do vírus em 1 minuto de contato.  O tecido conta com acabamento tecnológico que promovem a ruptura da membrana e inibe o crescimento e a persistência do vírus na malha, além de bloquear a ligação do vírus nas células hospedeiras, impedindo que esse micro-organismo libere seu material genético no interior do tecido, reduzindo a sua capacidade infecciosa. 

A tecnologia antiviral também conta com a ação antibacteriana, inibindo odores, não tendo a necessidade de lavar a cada uso. Segundo a empresa, a tecnologia antiviral tem proteção comprovada que se estende por no mínimo, 50 lavagens. Mais informações: www.dalilatextil.com.br/.

Revestimento de ônibus antivirais
O revestimento conta com a tecnologia do fio Amni®️ Virus-Bac OFF, da Rhodia, que possui ação antibacteriana e antiviral permanente, inclusive contra os micro-organismos envelopados, como são classificados os vírus influenza, herpesvírus e os coronavírus.  O produto diminui as chances de contaminação cruzada: aquela em que a pessoa infectada coloca a mão em uma superfície e, em seguida, outra toca no mesmo local, correndo o risco de contrair a doença. 

O tecido produzido pela ChromaLíquido com esse fio tem efeito comprovado por laboratórios e pode ser aplicado em bancos, balaústres, cortinas, passadeiras entre outros itens. A empresa atua tanto na adaptação de veículos urbanos quanto rodoviários, e na venda dos produtos de maneira avulsa ou em kits. Mais informações: www.chromaliquido.store/.

Acrílico antiviral
Esse acrílico conta com nanotecnologia capaz de eliminar 99% dos vírus. Suas características são próximas as do acrílico convencional, mantendo assim seu grau de transparência e permitindo que ele passe pelos mesmos processos de beneficiamentos como corte, dobra e moldagem, sem perder sua capacidade antiviral. 

Durante a fabricação, o material recebe um composto por COBRE nanoparticulado, que funciona como um imã atraindo o vírus, quebrando a camada bilipídica e inativando a ação viral. São necessários 30 segundos para que o vírus seja desativado e deixe de oferecer perigo à outras pessoas que encostem naquele material. Ele pode ser usado em qualquer ambiente, de acordo com cada necessidade. Mais informações: https://bold.net/.
Postagens Recentes

Deixe um Comentário