Terror A Lenda de Candyman também fala de racismo e questões sociais – FILMES, por Rudney Flores

 em Colunistas, Cultura, Rudney Flores

Nome de destaque no novo cinema de terror com Corra! e Nós, Jordan Peele está diretamente envolvido no projeto de A Lenda de Candyman, principal estreia da semana nos cinemas do Brasil. O cineasta é produtor e um dos roteiristas do longa-metragem dirigido por Nia DaCosta (Passando dos Limites), que dá continuidade a O Mistério de Candyman, filme de terror e suspense psicológico lançado em 1992.

Ignorando as duas sequências realizadas nos anos 1990 – Candyman 2 – A Vingança (1995) e Candyman – Dia dos Mortos (1999) –, o novo filme retoma o cerne da lenda urbana Candyman, o escravo negro Daniel Robitaille, humilhado e brutalmente assassinado no fim do século 19, e que retorna para se vingar a cada vez que o nome Candyman é dito cinco vezes seguidas em frente a um espelho. A história do personagem é baseada no conto original “The Forbidden”, escrito por Clive Barker, mesmo autor do livro que gerou a franquia de terror Hellraiser no cinema.

O roteiro escrito por Peele, DaCosta e Win Rosenfeld retorna ao complexo habitacional de Cabini Green, localizado em um anteriormente bairro pobre de Chicago, que foi aterrorizado por Candyman no passado não muito distante. No presente, o local passa por um processo de gentrificação – a exploração comercial e imobiliária de uma determinada região, expulsando pessoas mais pobres para dar lugar a empreendimentos destinados a outros habitantes de maior poder aquisitivo.

No bairro revitalizado com belos prédios, vive o casal Anthony McCoy (Yahya Abdul-Mateen III, o vilão Arraia Negra de Aquaman) e Brianna Cartwright (Teyona Parris, de Cara Gente Branca), ele um emergente artista plástico, ela uma diretora de galeria de arte, também em ascensão na carreira. Em busca de inspiração para um novo trabalho, McCoy conhece um antigo morador de Cabine Green, que lhe revela a lenda do Candyman. Ele se envolve profundamente com o tema em suas novas obras, o que trará trágicas consequência para todos à sua volta.

Apesar de algumas cenas mais sangrentas, o terror na produção é predominantemente psicológico, há muito suspense, assim como em boa parte do original, estrelado por Virginia Madsen (Sideways – Entre Umas e Outras) e Tony Todd (da franquia Premonição), que retornam no novo filme, ela apenas na voz de gravações antigas de seu personagem.

Como nas produções anteriores de Peele, A Lenda de Candyman não fica apenas no terror puro e tem mais camadas para o público perceber. O filme da diretora DaCosta trata também de questões sociais mais amplas, como o racismo e a defesa da população negra nos Estados Unidos, cada vez mais presentes na sociedade norte-americana através do movimento Black Lives Matter (vidas negras importam).

O debate sobre esses temas continua nos créditos da produção, um belo e educativo teatro de sombras, que faz alusão aos sofrimentos dos negros na América – cada um deles é um pouco Daniel Robitaille também. Cotação: Ótimo.

Trailer de A Lenda de Candyman:

 

Ritchie e Statham

Infiltrado, um dos principais lançamentos desta semana nos cinemas do país, destaca dois dos maiores nomes do cinema de ação das duas últimas décadas: o diretor Guy Ritchie (Sherlock Holmes) e o ator Jason Statham (da franquia Carga Explosiva). Este último vive H, um novato no trabalho em uma empresa de carros-fortes que movimenta enorme quantias em dinheiro.

Após uma tentativa de assalto, H revela suas habilidades físicas e com armas, levantando suspeitas sobre suas verdadeiras intenções no novo emprego. Como entrega o trailer e o título nacional da produção (o original é Wrath of Man, algo como a ira de um homem), ele é um infiltrado em busca de vingança.

Trailer de Infiltrado:

 

Nacionais

O novo filme do diretor Felipe Bragança (Não Devore Meu Coração) é uma coprodução com Portugal e Moçambique. Em Um Animal Amarelo, Fernando (Higor Campagnaro, de Doutor Gama) é um cineasta brasileiro falido, de raízes moçambicanas. Ele encara uma jornada na qual encara fantasmas do passado.

Segundo o trailer, o filme que estreia no Cine Passeio é uma fábula melancólica, tragicômica e tropical. O elenco destaca atores portugueses e moçambicanos e os brasileiros Thiago Lacerda (O Tempo e o Vento), Sophie Charlote (BR 716) e Herson Capri (O Preço da Paz).

Trailer de Um Animal Amarelo:

Marco Ricca (As Duas Irenes) comanda o elenco de Lamento, primeiro longa-metragem dos diretores Diego Lopes e Claudio Bitencourt. O ator vive Elder, herdeiro de um hotel de luxo que se encontra em um momento de decisão na vida. Ele administrou mal o local e está cheio de dívidas. Ao mesmo tempo, tem problemas familiares e com uma amante.

O elenco conta Thaila Ayala (Talvez uma História de Amor) e com os atores curitibanos Diego Kozievitch (Castelo Rá-Tim-Bum – O Filme, Curitiba Zero Grau) e Marco Zenni (Estômago). A produção, que tem sessões no Cine Passeio, Cineplus Jardim das Américas e Espaço Itaú, teve cenas filmadas em Curitiba.

Trailer de Lamento:

Grande operário do cinema nacional, com participação em diversos filmes, o ator Chico Diaz vive o protagonista de Homem Onça, produção dirigida por Vinicius Reis (Praça Saens Peña). Ele é Pedro, diretor de uma fictícia estatal brasileira de gás, que deverá ser privatizada no final dos anos 1990.

Contra a sua vontade, Pedro é obrigado a demitir seus funcionários e se aposentar. Ele volta para sua cidade natal e lá descobre que a cada dia se parece mais com a onça pintada característica da floresta local. A produção estreia no Espaço Itaú.

Trailer de Homem Onça:

Depois da série de sucesso da TV Globo, o livro Carcereiros, do doutor Drauzio Varella, é inspiração para o documentário Encarcerados, dos diretores Fernando Grostein Andrade e Pedro Bial. O filme apresenta a realidade do trabalho de agentes penitenciários em oitos prisões brasileiras. Os depoimentos revelam as dificuldades do sistema carcerário no país, algo que marca profundamente os carcereiros da vida real.  O filme tem lançamento no Espaço Itaú.

Trailer de Encarcerados:

 

Outras estreias

Edifício Gagarine, dos diretores estreantes Fanny Liatard e Jérémy Trouilh, apresenta um grupo de jovens tentando salvar da demolição o conjunto habitacional onde moram. Os líderes do movimento são Youri (Alséni Bathily) e Diana (lyna Khoudri), que procuram verificar e consertar todos os problemas do prédio e assim evitar que as autoridades locais coloquem tudo abaixo, desalojando diversas famílias pobres. A produção é da Vitrine Filmes, com duas sessões diárias no Espaço Itaú.

Trailer de Edifício Gagarine:

Em A Candidata Perfeita, a diretora Haifaa Al Mansour (O Sonho de Wadjda) apresenta as dificuldades das mulheres que vivem na conservadora sociedade de um país árabe. Na história, Maryam (Mila Alzahrani) é uma médica que se candidata a um cargo político em sua cidade natal. Se a vida como médica já não era fácil – muito homens não aceitam ser atendidos por ela –, conquistar a eleição será ainda mais complicado, pois terá que encarar muitos preconceitos para tentar ir além do tradicional papel reservado às mulheres locais. O filme tem lançamento no Espaço Itaú.

Trailer de A Candidata Perfeita:

O coelho mais arteiro do cinema retorna fazendo ainda mais travessuras em Pedro Coelho 2 – O Fugitivo. Bea (Rose Byrne), Thomas (Domhnall Gleeson) e os coelhos conseguiram uma forma de conviver juntos, mas Pedro continua aprontando e acaba fugindo depois de causar mais uma confusão. Enquanto todos o procuram, o coelho encontra um antigo amigo do seu pai e repensa várias coisas em sua vida.

Trailer de Pedro Coelho 2 – O Fugitivo:

 

Vida nômade

Principal vencedor do Oscar deste ano – melhor filme, direção e atriz –, Nomadland retorna ao cartaz, agora no Cine Passeio, em sessões matinais neste sábado (28) e domingo (29), sempre às 10h30 e 11 horas, nas duas salas do espaço.

É mais uma oportunidade para ver a grande parceria entre Frances McDormand – que ganhou sua terceira estatueta de melhor atriz principal pela interpretação – a diretora Chloé Zhao, que contam a história de Fran, uma mulher que decide viver em uma van, percorrendo vários locais do Estados Unidos em busca de emprego. Na estrada, ela encontra a solidariedade de outras pessoas na mesma situação que ela.

Frances Mcdormand vive a protagonista Fran em Nomadland, vencedor de três Oscars.

Crédito da foto principal: Divulgação/Universal

Crédito da foto Nomadland: Divulgação/20th Century Fox

 

 

Rudney Flores é jornalista formado pela PUCPR, assessor de imprensa e crítico de cinema, com resenhas publicadas nos jornais Gazeta do Povo e Jornal do Brasil.

Postagens Recomendadas

Deixe um Comentário